sábado, 16 de junho de 2018

CÃES DE RUA SÃO MORTOS PARA LIMPAR CIDADES RUSSAS QUE SEDIARÃO COPA



Esta notícia sensibilizou quem ama cachorro. Mas, você sabia que as Zoonoses exterminam os cães que não são adotados? Isto não está acontecendo só na Copa lá na Rússia, mas acontece o ano todo aqui no Brasil. Por que também não nos sensibilizamos com os cães mortos no Brasil? Por que não há comoção com os bois, carneiros, porcos, frangos e outros animais que morrem, de forma bárbara, todo dia para satisfazer as mesas e o churrasco do fim de semana? E os peixes? As pessoas pescam por hobby, para desestressar ou dizem ser pesca esportiva. Matar virou esporte? Daí fisga a boca do peixe esperam ele morrer sem ar para levar para casa ou devolvem para a água machucado para que outro fisgue sua boca e machuque novamente. Turistas adoram tirar foto com golfinhos na piscina, no entanto, são arrancados seus dentes para que eles não possam ferir os turistas. Assim acontece com os camelos no Nordeste, com os cavalos que carregam entulhos ou objetos pesados o dia todo, que caminham muitos quilômetros carregando seus donos para que estes paguem promessas ou para carregar o dia inteiro os romeiros que pagam para andar de charrete em Aparecida do Norte. Muitos animais são usados como cobaias em testes de laboratório para remédios, cosméticos e outros. Enfim, tenhamos coerência e nos indignemos com a morte de todos os animais. Como disse Chico Xavier: "Nós, seres humanos, estamos na natureza para auxiliar o progresso dos animais, na mesma proporção que os anjos estão para nos auxiliar. Portanto quem chuta ou maltrata um animal é alguém que não aprendeu a amar." Pensemos nisso!

Texto de Rudymara


sexta-feira, 15 de junho de 2018

TORCER PELO BRASIL



Vamos separar as coisas. Eu vou torcer pela SELEÇÃO BRASILEIRA de futebol e pelo nosso país BRASIL. Com ou sem bola rolando, os governantes nos enrolam e nossa voz (liberdade de expressão) se limita a gritar nas redes sociais. Nossos “representantes” não nos ouvem e não nos consultam para tomar decisões. O país está mal, mas quando surgiu a oportunidade de começar a mudar alguma coisa, corremos para a fila da gasolina, abusivamente cara, traindo os caminhoneiros. Muitos estão indignados com a corrupção que passa da direita para a esquerda, mas apoiam políticos corruptos e, na primeira oportunidade passam a perna no povo também, como por exemplo, aumentar gás de cozinha e outros produtos em tempo de crise. Se levarmos a ferro e fogo, ninguém deveria torcer para time nenhum, porque por detrás de todos eles há corrupção, manipulação de resultados e lavagem de dinheiro do tráfico. Não basta torcer por um país justo, honesto, temos que fazê-lo ser no futebol , na política, na escola e em todos os lugares. Então, eu pergunto: "Se eu deixar de torcer teremos saúde, educação e segurança? Não, não é? “Quando temos problema em casa deixamos de passear e nos divertir com a família?" Não, não é? Na volta do passeio sempre pensamos na solução dos problemas. Então façamos o mesmo com o país....VAI SELEÇÃO!......VAI BRASIL!.....

Texto de Rudymara



quinta-feira, 7 de junho de 2018

ABASTEÇA A ALMA



Quem dera as pessoas buscassem abastecer a alma como buscam abastecer seu veículo, sua dispensa, sua geladeira. Como explica Pascal no O Evangelho segundo o Espiritismo: " O homem não possui seu senão aquilo que pode levar deste mundo. O que ele encontra ao chegar e o que deixa ao partir, aproveita durante sua permanência na Terra; mas, desde que é forçado a deixá-lo, é claro que só tem o usufruto (usa sem ser dono), e não a posse real. 
O que é, então, que ele possui? 
Nada que se destina ao uso do corpo, e tudo o que se refere ao uso da alma: a inteligência, os conhecimentos, as qualidades morais. 
Ao viajante que chega à uma estalagem, se ele pode pagar, é dado um bom alojamento; ao que pode menos, é dado um pior; e ao que nada tem, é deixado ao relento. Assim acontece com o homem, quando chega ao mundo dos espíritos: sua posição depende de suas posses com a diferença de que não pode pagar em ouro. 
Não se perguntará: Quanto tinhas na Terra? Que posição ocupavas? Eras príncipe ou operário? 
Mas lhe será perguntado: O que trazes? 
Não será computado o valor dos seus bens, nem dos seus títulos, mas serão contadas as suas virtudes, e nesse cálculo o operário talvez seja considerado mais rico que o príncipe."
Como disse Emmanuel: “Duas asas conduzirão o ser humano à presença de Deus; um chama-se AMOR, a outra SABEDORIA."
Pensemos nisso!


Rudymara

SE ALGUÉM TE FERIR NUMA FACE APRESENTA-LHE A OUTRA TAMBÉM



Esta máxima de Jesus é muito polêmica por ser mal compreendida. E a doutrina veio dar-lhe entendimento.
Se levarmos ao pé da letra, diríamos que Jesus está incentivando a violência. Fazendo com que o agressor continue violento e que aquele que é agredido vire saco de pancada. É como se Jesus dissesse: “Se alguém te bater numa face, peça que bata na outra face também.” Mas não é este o sentido desta máxima. Joanna de Angelis explica a máxima de forma magistral. Ela disse que: A vida possui duas faces: a boa e a má. "Se alguém te bater numa face - disse Jesus - apresenta-lhe a outra." Uma é a face da violência, do orgulho ferido, da vaidade mesquinha, do medo. A outra é a da paz, da confiança no bem, da vitória do amor, da dignidade.”
No tempo de Moisés era comum o revide porque eles seguiam a lei do olho por olho dente por dente. Mas esta lei só atrasa nossa evolução porque ela afasta amigos, familiares, faz perder emprego, liberdade porque muitos chegam a matar quando revidam e, ainda, cria um resgate para a outra encarnação. Para muitos, não revidar é um ato de covardia, quando na verdade é um ato de sabedoria, inteligência. Divaldo Pereira Franco fez muitas palestras nos presídios. Em uma delas ele disse aos detentos que precisamos aprender a AGIR. Porque o animal REAGE quando se sente ameaçado. Ele morde, pica, dá coice. Mas, o homem, é um ser racional, portanto deveria aprender a AGIR ao invés de REAGIR. E finalizou a palestra dizendo aos detentos que, se muitos deles não tivessem reagido não estariam ali.
Então, o que precisamos entender é que Jesus não condenou a defesa, mas sim a vingança. Quando alguém vem nos agredir fisicamente, nós não ficaremos estáticos esperando que ele nos machuque ou mate. Nós temos dentro de nós o instinto de defesa da vida, está no livro dos espíritos questão 702 e 703. Mas, nós devemos nos defender sem querer nos vingar. Por exemplo: quando alguém vem nos bater e nós lhe dermos um empurrão e ele cair, não devemos esmurrá-lo, chutá-lo ou pegar um pedaço de pau para bater nele até desmaiá-lo ou matá-lo. Devemos tentar fazê-lo entender que não queremos brigar ou correr, no caso dele ser violento, não aceitar conversa ou coisa assim. Então, Jesus não condenou a defesa, mas recriminou a vingança. 
Francisco de Assis, em sua oração explicou esta máxima de forma magnífica, ele pede ao Senhor:
Faze de mim um instrumento da tua paz.
Se alguém me apresentar a face ódio, que eu lhe apresente a face do amor.
Se me apresentar a face da ofensa, que eu lhe apresente a face do perdão.
Se me apresentar a face da discórdia, que eu lhe mostre a face da união.
Se me apresentar a face da dúvida, que eu lhe a presente a face da fé.
Se me apresentar a face do erro, que eu lhe mostre a face da verdade.
Se me apresentar a face do desespero, que lhe apresente a face da esperança.
Se me apresentar a face da tristeza, que eu lhe apresente a face da alegria.
Se me apresentar a face das trevas, que eu lhe apresente a face da luz.
Eis um homem que foi um verdadeiro instrumento da paz...
Então, aprendamos a agir ao invés de reagir, de nos defender sem nos vingar, de não entrar na violência do próximo, mas trazê-lo para a nossa paz. Porque como disse Jesus: “Bem aventurados os mansos e pacíficos”. Mas, se alguém nos apresentar a face do amor, do bem, da caridade, da alegria, REVIDE, este é o único revide que Jesus é favorável.

Texto de Rudymara




É PRECISO SABER VIVER



O rico, da parábola "O rico e Lázaro", contada por Jesus, sofreu muito após a sua desencarnação (morte). Porque enquanto estava encarnado (vivo) ele se vestia de púrpura e de linho finíssimo, e todos dias se banqueteava esplendidamente, mas não dava uma migalha de sua mesa ao mendigo chamado Lázaro, que era coberto de chagas e ficava deitado no seu portão enquanto os cães vinham lamber-lhe as úlceras. Quando o mendigo desencarnou (morreu), foi levado pelos anjos para o seio de Abraão. E o rico sofreu os tormentos do remorso a queimar-lhe a consciência. Por isso, rogou que Moisés mandasse alguém avisar seus 5 irmãos encarnados (vivos) do seu sofrimento, para que eles mudassem seu comportamento para que não sofressem também. Mas Abraão disse: "Eles têm Moisés e os Profetas: ouçam-nos." 
Jesus contou esta parábola para dizer que a vida continua após a morte do corpo físico. E se nós não queremos ter uma surpresa ruim ao desencarnar, comecemos a mudar agora. O rico da parábola tinha os ensinamentos de Moisés e os profetas a seguir e nós temos os de Jesus. Chega de adiarmos. Nascemos para evoluir e não para acumularmos coisas materiais, participar de festas, passeios, viagens, churrascos e outras coisas que, embora faça parte da vida, não é sua finalidade. Como disse Joamar Zanolini Nazareth: “O Espiritismo é uma doutrina que nos coloca no dever de sempre caminhar. Não nos pede santidade. Pede-nos apenas caminhar, e, a cada passo dado no rumo do progresso, surge o convite ao trabalho dentro do que já conquistamos, atribuindo oportunidades de adquirir as virtudes que ainda não trazemos na alma. O erro não está em ter imperfeições, mas em algemar-se à preguiça e não buscar melhorar-se.”
Então, como diz a letra da música do Titãs: "É preciso saber viver..." para que a vida após a vida não nos surpreenda. Como disse Emmanuel: "Viver, todos vivem, mas viver com consciência, é privilégio de poucos." Pensemos nisso!


Texto de Rudymara