sábado, 30 de dezembro de 2017

ANO NOVO VELHAS ATITUDES


Após a festa de Natal vem a de Ano Novo, onde muitos esquecem ou não buscam o sentido do Natal e cometem abusos dizendo estar comemorando o Novo Ano. 
Depois vem o carnaval, onde muitas pessoas também abusam e transgridem as leis morais cristãs de todas as formas: sexo desregrado, gravidez indesejada, aborto, doenças sexualmente transmissíveis, mortes no trânsito causado por desrespeito às leis de trânsito, alcoolismo e outras drogas... 
Dia seguinte ao término do carnaval, é a quarta-feira intitulada de cinzas, onde muitos mostram em seu semblante o arrependimento, por isso buscam templos religiosos para tomar cinzas, cujo simbolismo é para que as pessoas façam reflexão sobre o dever da "conversão", da mudança de vida, recordando a passageira fragilidade da vida humana e suas consequências nesta e em outra encarnação. A quarta-feira de cinzas é o primeiro dia da Quaresma católica, que é o período de quarenta dias que antecedem a festa da Páscoa, tempo de jejuar. Mas, o jejum a que se refere Jesus é de ordem "moral". Se quisermos nos renovar, é necessário combater nossas fraquezas, cultivando a Virtude e o Bem. E na Páscoa relembramos os últimos dias de Jesus na Terra, onde na sexta-feira muitos deixam de comer carne em "respeito" à Jesus.VAMOS PENSAR JUNTOS? Será que é este o respeito que ele espera de nós. E os outros 364 dias do ano? Quando entenderemos o sentido da vinda do Cristo a Terra? Será que estamos agradando Jesus com esta fé sem obras? Com atitudes não "muito cristãs"? Só com a vinda Dele já estamos salvos? Não nos enganemos. Jesus não morreu para nos salvar. Ele viveu para nos mostrar o caminho da salvação. A busca é individual e só acontecerá se cristianizarmos nossas atitudes. Então, como vemos o sacrifício do Cristo e de seus discípulos não aconteceu para admirarmos Suas bravuras ou para decorarmos seus ensinamentos e ficar por isso mesmo. A passagem do Cristo na Terra é mais que presépios, presentes, ceia, bacalhau, ovos de chocolate, paçoca e coelhinho. Alguém então perguntará: Então devemos acabar com a Páscoa e o Natal? Não. Devemos relembrar a vinda do Cristo todos os dias; santificar todos os dias, não somente a sexta-feira "santa" ou o 25 de dezembro. Utilizarmos as datas para intensificarmos a caridade ensinada pelo “crucificado” ou pelo “menino da manjedoura” e também nossa renovação interior. Mudar hábitos, eliminar vícios, pensamentos e atitudes negativos. Nós espíritas não somos contra a festa ou a alegria de reunir a família. Mas achamos que a festa de Natal deveria despertar em nós o desejo de fazermos o Cristo renascer em nossas atitudes e a da Páscoa deveria despertar em nós a vontade de nos libertarmos dos erros, das transgressões, para ressuscitarmos numa nova pessoa. Uma pessoa de atitudes nobres, cristãs. Mas, infelizmente, há quem acredite ser perdoado com simples ritual ou com penitências corporais. Por isso, na próxima festa, veremos as mesmas pessoas cometendo as mesmas transgressões. Como pedir que o mundo mude se nós não mudamos? A mudança do mundo começa em nós e só acontecerá quando seguirmos os ensinos de Jesus, TODOS OS DIAS. Despertemos!
Este texto serve para todos nós que nos apegamos mais aos dogmas e rituais do que aos ensinamentos do Cristo. Muitos costumes religiosos foram criados pelo homem e não se encontra nos pedidos do Cristo. Isto faz com que atrasemos nossa evolução. Por exemplo: muitos acham que se não se casar na igreja está em pecado. Mas, se esquece, por exemplo, de viver o "não adulterarás". Não há em lugar nenhum do evangelho o pedido de Jesus para a cerimônia religiosa, mas sim para o respeito mútuo do casal. O catolicismo já corrigiu muita coisa no decorrer do tempo, basta lembrarmos da "santa inquisição". E, muitos de nós espíritas, já passamos por ele, nesta e em outras encarnações. Devemos nosso respeito, mas precisamos questionar o que devemos observar de verdade para nossa acensão espiritual. Portanto, não se sintam ofendidos. Afinal, fé sem obras é morta.



Texto de Rudymara

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

PROCURA-SE PAZ


Nós, ultimamente, ouvimos muito o pedido de paz. Mas será que somos pacíficos? Basta olhar o comportamento das pessoas no lar, na escola, no trabalho, nas ruas, no trânsito, nas redes sociais, etc. Uma simples contrariedade e está feita a discussão, as ofensas, os insultos, as agressões.
Nas redes sociais, por exemplo, vemos pessoas postando frases maravilhosas de Madre Teresa, Chico Xavier, e outros e, em seguida postam insultos a políticos e pedem até a morte deles. 
Violência não é só dar uma facada, um tiro, um tapa, mas é também uma “PALAVRA DESCORTÊS, MAL EDUCADA QUE USAMOS COM O SEMELHANTE", como está no Evangelho segundo o Espiritismo, capítulo 9. 
Se queremos alcançar a paz, precisamos desenvolver um sentimento chamado PACIÊNCIA. Sem paciência a pessoa briga, discute, mata, agride, ofende e com isso pode perder um emprego, uma amizade, um casamento, a vida, a liberdade e até comprometer a encarnação.
Termos como: EU NÃO LEVO DESAFORO PARA CASA, EU SOU MUITO BOM, MAS NÃO PISE NO MEU CALO, BATEU LEVOU, etc., não condiz com o comportamento de quem se diz cristão. 
Pois, o Cristo ensinou que: DEVEMOS RETRIBUIR O MAL COM O BEM, QUE DEVEMOS AMAR NOSSO INIMIGO, pois amar o amigo é fácil, FAÇA AO OUTRO O QUE QUER QUE O OUTRO LHE FAÇA, SE ALGUÉM TE FERIR NUMA FACE, OFEREÇA A OUTRA, ou seja, se alguém for agressivo, ofereça a paz.
Sem contar a impaciência de querer ter o que, as vezes, não pode ter: corpo escultural, carro, casa, etc. De sofrer antes da hora, de ter pensamentos negativos, enfim, de acumular sentimentos que repelem a paz. 
Paz não se compra e Deus não distribui, ela é uma conquista pessoal.
Então, se quisermos paz, comecemos a desenvolve-la dentro de nós observando melhor as recomendações do Cristo. Bem aventurados os mansos e pacíficos. Felizes os que promovem a paz.


Texto de Rudymara


ANOS NOVOS


JESUS NASCEU



Nasci.

Vim para ser seu amigo.
Não tenho pedras para acusar, apenas caminhos a indicar.
Meu céu reside onde o amor se faça presente.
Eu quero levá-lo para lá.
Não vim destruir a Lei, por isso não fundei mais uma religiao. Apenas ponha amor em sua religião, ponha amor em sua vida. A religião sem amor é um túmulo vazio. A vida sem amor é uma tela sem cor.
Quando falo de amor não estou pedindo necessariamente grandes gestos. Descubra o amor nos momentos mais simples do seu dia. Ponha amor nesses instantes. Um bom olhar, um bem querer, uma boa vontade. Tenha menos expectativa e mais vida. Não espere perfeição das pessoas e das coisas, nem de si mesmo. Assim a vida fica mais leve.
Ponha beleza nos seu olhar. A vida retribui cada flash que você registrou.
Faça mais amigos, se aproxime de gente diferente, aprenda com a diversidade, respeite outras cabeças e aprenda algo com elas.
Se errou, aprenda. Se machucou, peça perdão. Se caiu, levante. Se amou, ame mais ainda.
A vida na Terra é breve. Nao gaste seus dias com pequenas contrariedades. A vida é muito mais do que alguns "nãos". Eu fiquei 33 anos por aí e também sofri muitas decepções. Fui até crucificado, lembra -se? Mas o meu amor só aumentou e se Deus me permitisse eu faria tudo de novo...
Aliás, estou fazendo. Todos os dias renasço em seu coração, volto a ser menino para crescer com você, caminhando adiante, perdoando e sendo perdoado, amando e sendo amado, fazendo da vida o melhor que nosso Pai deseja para todos nós. 
Feliz Natal.


José Carlos de Lucca

PAZ


O SENTIDO DO NATAL



Um homem deixou para fazer suas compras de Natal no último instante. Nas ruas o vai-e-vem da multidão apressada. Ele, entre esbarrões, comprando aqui e ali. De súbito, pula um moleque à sua frente pedindo, quase implorando para que ele comprasse duas canetas para ajudá-lo. Nervoso, ele manda o garoto sair da frente. Apressou o passo e só parou, quando percebeu que havia ganho certa distância do garoto.
Foi à loja de brinquedos e é mal atendido. A balconista, exausta e irritada, vende descortesias e ele prontamente deu o troco.
Ao voltar para casa, guiou o carro como se estivesse à frente de um exército inimigo, queixando-se sistematicamente de todos os que atravancavam o seu caminho.
Quando chegou enfim, mal-humorado, seu filho caçula recebeu-lhe com a ansiedade dos que aguardam uma notícia. A sala estava iluminada, em clima de festa. Sentindo a paz doméstica, recordou a sua vergonhosa performance naquela maratona de véspera de Natal. E observando a alegria de seu filho diante dos embrulhos coloridos, reviu arrependido a expressão tristonha da criança que tentou vender-lhe duas canetas . . .
Contou este fato a um amigo. Este, porém, disse-lhe:
- Meu amigo, você não entendeu o sentido do Natal. Esta comercialização é necessária para movimentar o comércio, dar empregos, mas é lamentável que, sob indução da propaganda, transformaram o ato de presentear numa obrigação. Há quem se ofenda se não recebe algo dos familiares. E, há ainda, quem se endivide complicando suas finanças. Porém, é sempre bom lembrar que nos reunimos para celebrar o nascimento de Jesus. E que Este, não pediu que trocássemos presentes, mas que vivenciássemos seus ensinamentos. Portanto, amigo, vivencie o Natal amando ao próximo, fazendo aos outros o que gostaria que os outros lhe fizesse, porque tudo que fizermos ao menor de nossos irmãos, é ao "aniversariante" que estaremos fazendo. Este é o verdadeiro sentido do Natal. Mas lembre-se amigo, não espere o próximo Natal para consertar seu erro . . .
Envergonhado, o homem concordou com o amigo.

Compilação de Rudymara



O RENASCIMENTO DE JESUS



A data do nascimento de JESUS ninguém sabe ao certo, mas isso não importa, porque a data mais importante será quando Ele renascer na manjedoura da nossa alma. Quando permitirmos que isso aconteça, todos sentirão Sua presença em nossas atitudes e palavras. 

Rudymara

DETALHES DO NATAL




"Que a CEIA mais importante seja a que alimenta o espírito; que o ENFEITE mais bonito seja o que adorna nossa alma; que as LUZES mais brilhantes sejam as que emanem de nossas atitudes; que o melhor PRESENTE seja o que daremos ao aniversariante e a lista de pedidos está no Evangelho." 

 Rudymara 


POR QUE SER BOM SÓ NO NATAL?



Alguém me perguntou:
- Por que as pessoas ficam solidárias, caridosas e boas somente no Natal?
Respondi:
- Porque no fundo de seus corações elas sabem que o menino da manjedoura veio para ensinar que todos devem ser solidários, caridosos e bons.
Mas, infelizmente, muitos só se lembram disto na data que relembramos seu nascimento entre nós. Todos ficam diferentes nesta data porque Ele continua nos influenciando com seu amor até hoje. Se fossemos bons, solidários e caridosos todos os dias do ano a paz se instalaria na Terra, a violência, a fome e toda maldade se extinguiria. Como diz a letra da música do conjunto Roupa Nova: "Se a gente é capaz de espalhar alegria....Se a gente é capaz de toda essa magia.....Eu tenho certeza que a gente podia....Fazer com que fosse Natal todo dia..."


Rudymara


PRECE DE NATAL


JESUS É A LUZ DO MUNDO


BONDADE NO NATAL


JESUS NATURALISTA DIVINO

JESUS falou das aves dos céus, dos lírios dos campos, das sementes, das pérolas, dos montes e lagos, da brandura das ovelhas, o significado do semeador, a poder das boas árvores, da virtude do trigo. JESUS é considerado, por excelência, o naturalista divino. 



CARTÃO DE NATAL


O Natal se aproxima e com ele uma onda de magia novamente vem tomar conta de todos. A fraternidade torna-se mais presente nos relacionamentos, a caridade flui mais espontaneamente dos corações, a família que ao longo do ano inteiro pouco se encontrava, envolvida pela correria do dia-a-dia, se vê de novo reunida, ainda que por algumas horas.
O movimento de grupos, ou de pessoas isoladamente, nas atividades de socorro aos necessitados, ganha especial atenção para os problemas que requerem maior atenção social, tudo isso sem manifestações expansivas de ideologismo cristalizado mas de amor silencioso que se movimenta, ainda que mais intensamente apenas nestes dias de dezembro, como a anunciar do Natal de Jesus.


MEIMEI

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

PRESENTEIE JESUS



Vamos presentear JESUS com nossa conduta moral reta, honesta que se baseia em Seu pedido: "faça ao próximo o que quer que ele faça a você". Se nos colocarmos no lugar das pessoas antes de tomarmos uma atitude evitaremos muitos erros, muitas tristezas, não prejudicaremos ninguém e, consequentemente, evitaremos muitos resgates dolorosos e o mundo se tornará melhor.

Rudymara 



terça-feira, 19 de dezembro de 2017

SERÁ QUE SABEMOS AMAR DEUS, O PRÓXIMO E A NÓS MESMOS?



Amar a Deus e o próximo como nós nos amamos é chamado de "o maior mandamento", porque engloba e resumem todos os outros. 
QUEM AMA A DEUS, respeita seu nome e o procura santificar em si mesmo (em tudo o que fizer e onde estiver) e em tudo que Deus criou: flora, fauna e inclusive o nosso próprio corpo físico. E quem ama ao próximo, honra pai e mãe, não rouba, não mata, não adultera, não levanta falso testemunho nem cobiça coisa alguma de quem quer que seja.
QUEM SE AMA preserva a saúde. Não bombardeia seu corpo e seu espírito com elementos nocivos como drogas lícitas e ilícitas, com excesso alimentar, sexo desregrado, com sentimentos como a ira, a inveja, o ciúme, a vingança, o ódio, etc. 
QUEM AMA O PRÓXIMO faz para ele (próximo) o que quer que ele lhe faça. Porque “quem diz que ama a Deus e não ama a seu irmão (filhos de Deus, consanguíneo ou não) é um mentiroso; pois quem não ama ao seu irmão, ao qual vê, como pode amar a Deus, a quem não vê?” (I João, 4:20).

Dizer que amamos Deus é fácil. Mas amar Deus vai além de simples palavras que saem fácil de nossa boca, cultos externos ou frequentarmos templo religioso. Amar é fazer aos que convivem conosco nesse planeta o que queremos que eles nos façam. Se queremos respeito devemos respeitar. Se queremos tolerância precisamos tolerar. Se queremos que alguém nos ajude precisamos aprender a ajudar. Se queremos amigos sinceros precisamos ser amigos sinceros. Se não aceitamos traição não devemos trair. Se não queremos que nos enganem não devemos enganar. Se precisamos de perdão precisamos perdoar. Se queremos conviver com pessoas honestas precisamos ser honestos. Se gostamos que nos devolvam o que emprestamos precisamos devolver o que nos emprestaram. Se queremos conviver com pessoas mais confiáveis precisamos ser confiáveis. Se queremos que respeitem nossa religião, nosso time de futebol, nossa raça, nossa orientação sexual, precisamos respeitar a dos outros que são e pensam diferente de nós, enfim, é só nos colocarmos no lugar do outro antes de tomarmos uma atitude. Só assim aprenderemos a amar Deus através de suas criações. Pensemos nisso!

Texto de Rudymara


QUAL O SACRIFÍCIO MAIS AGRADÁVEL A DEUS?


Portanto, se estás fazendo a tua oferta diante do altar, e te lembrar aí que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali a tua oferta diante do altar, e vai te reconciliar primeiro com teu irmão, e depois virás fazer a tua oferta. (Mateus, V: 23 e 24)
Quando Jesus disse: “Vai te reconciliar primeiro com teu irmão, e depois virás fazer a tua oferta”, ensinou que o sacrifício mais agradável ao Senhor é o dos próprios ressentimentos: que antes de pedir perdão ao Senhor,é preciso que se perdoe aos outros, e que, se algum mal se tiver feito contra um irmão, é necessário tê-lo reparado. Somente assim a oferenda será agradável, porque é proveniente de um coração puro de qualquer mau pensamento....O cristão não oferece prendas materiais...Oferecendo sua alma a Deus, deve apresentá-la purificada. Ao entrar no templo do Senhor, deve deixar lá fora todo sentimento de ódio e de animosidade, todo mau pensamento contra seu irmão. Só então sua prece será levada pelos anjos aos pés do Eterno. Eis o que ensina Jesus por essas palavras: “Deixai ali a tua oferta diante do altar, e vai te reconciliar primeiro com teu irmão”, se queres ser agradável a Deus.
(O Evangelho segundo o Espiritismo)

OBSERVAÇÃO DE RUDYMARA: No antigo testamento era comum tentar agradar Deus (Jeová) com ofertas materiais como: frutos da terra; sacrifício de certos animais como touros, ovelhas, cabritos, pombos, rolas, músicas, dízimo e etc. Mas, no novo testamento, Jesus deixa claro que o que agrada Deus não são ofertas materiais, afinal, tudo que temos é empréstimo Dele. O que ele quer é que tenhamos o coração puro, sem sentimento de ódio e sem atitudes que prejudiquem o próximo. Mas, muitos de nós, ainda acredita que O agrada e, a muitos santos(as), com as ofertas do passado. Por isso, estamos protelando a reforma íntima. Achamos que tais "agrados" nos livra de muitos erros cometidos, muitos sentimentos e atitudes que transgridem a lei divina. Usemos a razão. Pensemos nisso!


domingo, 17 de dezembro de 2017

NATAL NA VISÃO ESPÍRITA



Na comemoração do nascimento do Cristo, que haja alegria, pois a lembrança de sua vinda à Terra já é um estímulo espiritual a reflexões mais profundas para reavaliarmos nossa consciência e reorganizarmos nossas futuras atitudes; que se promovam festas na família, nas instituições ou nos ambientes de nossa convivência, mas que a alegria tenha um sentido mais elevado, não deixemos nos desvirtuar pelos desperdícios e pelos abusos que comprometem o corpo e o espírito. Procuremos “cristianizar” o Natal, ou seja, que as pessoas não se preocupem somente com a festa, com a comida, com os presentes e, tentem, de preferência, excluir as bebidas alcoólicas, que estimulam a alegria artificial, brigas, desentendimentos, violência e causam muitas doenças no corpo que teremos que colher no futuro. Porque a festa não é do Papai Noel é de Jesus que visa a paz, a harmonia, a saúde do corpo e, consequentemente, a do espírito. Embora seja bom ganhar e dar presentes, quem realmente deveria recebe-los é o aniversariante. Então, perguntemos: “Que presente daremos à Jesus?” 
Se ficarmos em dúvida, procuremos no Evangelho algo que possa alegrá-Lo. Porque, quando damos um presente do Evangelho a Ele, com certeza, somos nós que realmente recebemos o presente. Pois, ao vivenciarmos a Lei de Amor, estaremos nos livrando dos nossos erros do passado e das dores e aflições no futuro. Enfim, quando estivermos nos esforçando para vivenciar o AMOR ensinado pelo Cristo, TODOS OS DIAS, nós estaremos entendido o sentido do nascimento do Cristo.


Texto de Rudymara




sábado, 16 de dezembro de 2017

FELIZ ANIVERSÁRIO, JESUS!


Devemos nos curvar a este menino da manjedoura, não de joelhos, mas de alma, nos submetendo aos seus pedidos contidos no Evangelho. Ele não veio nos salvar, mas ensinar o caminho da salvação. Ele não veio ensinar a buscar os tesouros do mundo material, mas sim os do céu que, a traça e a ferrugem não corroem e os ladrões não roubam, que são as "virtudes". Ele não veio curar as chagas do corpo, mas da alma. Ele veio e AMOU todos sem distinção para nos ensinar a AMAR igual. Sua importância é tão grande que Ele conseguiu dividir o tempo em, antes e depois dele. A data de seu aniversário ninguém sabe ao certo porque a data mais importante será quando Ele nascer em nossa vida. Sua nova manjedoura será nosso coração. Quando permitirmos que isso aconteça, todos sentirão Sua presença em nossas atitudes e palavras. Então, que a ceia mais importante seja a que alimenta o espírito; que o enfeite mais bonito seja os que adornam nossa alma; que as luzes mais brilhantes sejam as que emanem de nossas atitudes; que o melhor presente seja o que daremos ao aniversariante, pois só assim poderemos retribuir, um pouco, à Deus o maior presente que recebemos Dele: que é o nosso amado mestre e amigo de todos os dias, JESUS.

Feliz aniversário, Jesus!


Texto de Rudymara



quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

TRISTEZA EXISTENCIAL



À vezes nos sentimos tristes, vazios, achamos a vida chata, tudo parece sem graça apesar de tudo estar em ordem em nossa vida. Isto pode ser o sintoma de que precisamos ser útil na vida de alguém. Conta Chico Xavier: "Quando a depressão me ameaçava, Emmanuel me recomendava deixar o que tivesse fazendo e ir a periferia, efetuando demorada visita aos lares em situações de penúria. Depois de conversar com aquelas mães sofridas, eu voltava para casa com vergonha de mim." Nós não nascemos para "curtir a vida" nas festas, viagens ou nos prazeres transitórios. Nascemos para evoluir. E para evoluir é preciso rever nossos atos e pensamentos tentando ser sempre melhores, fazendo ao próximo o que queremos que ele nos faça. Então, saiamos da inércia espiritual. Sejamos útil na vida de alguém. Só assim não teremos tempo de pensar e sentir a tristeza existencial. 

Rudymara 

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

ONDE E QUANDO O CRISTO IRÁ RENASCER?


Muitos estão aguardando o Cristo voltar à Terra. E o Cristo está aguardando uma manjedoura dentro de nós para renascer. Como disse o Irmão X: "Cada um de nós é um mundo onde o Cristo deve renascer." Afinal, por que queremos que ele encarne aqui novamente? Para que Ele repita todos os ensinamentos que já conhecemos? Ele esteve aqui há mais de dois mil anos e nós, ainda hoje, não o recebemos como Ele gostaria de ser recebido. Infelizmente, a maioria não O entendeu, não O ouviu e, principalmente, não O viveu. Jesus para muitos é um ser grandioso, admirado, mas que só é procurado para fazer pedidos. Poucos O consultam para saber: "o que Ele espera de nós". Existe um Natal coletivo que é a data que comemoramos seu nascimento na Terra. E existe um outro Natal que é quando resolvemos fazer de nosso coração sua manjedoura. O Natal de Paulo de Tarso, por exemplo, foi quando ele encontrou Jesus na estrada de Damasco. Para Pedro, Jesus nasceu no pátio do Palácio de Caifás, quando o galo contou 3 vezes, após ele ter O negado. Para Francisco de Assis, Jesus nasceu no dia em que ele se despojou de todo bem material para segui-Lo. Para a samaritana, Jesus nasceu no poço de Jacó. Enfim, e para nós, quando Jesus renascerá? Quando Ele renascer todos que se aproximarem de nós sentirão sua presença em nossas palavras e gestos. Pensemos nisso.

Texto de Rudymara



quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

QUEM É ESPERTO NÃO USA DROGAS

Todos os dias vemos notícias tristes relacionadas á droga: mortes, execuções, assaltos, roubos, cracolândia, famílias infelizes por ter um ente querido envolvido com drogas, desassossego dos familiares porque muitos roubam para sustentar o vício. Muitos pais colocam os filhos fora de casa porque não aguentam os prejuízos e as ameaças deles. Não é preciso ser muito esperto para observar que droga é nocivo à saúde de quem usa, à saúde emocional da família e sociedade. Quem usa droga é visto, pela lei divina, como colaborador do crime, com a desarmonia familiar e da sociedade, além de ser um suicida indireto. O único que se dá bem, "financeiramente", são os traficantes. Mas esses ganham dinheiro com a desgraça alheia e, também serão responsabilizados, pela lei divina, pelo desequilíbrio familiar, da sociedade e muitas mortes. Será que vale a pena? Claro que não. Como disse Jesus: "Do que vale ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?" Então, por que usar? Por uns instantes de prazer mas tristeza por tempo indeterminado? Para ser "maneiro" entre pessoas que se dizem amigos? Maneiro e inteligente é dizer "não às drogas". Ser forte é não aceitar o apelo de certos "amigos". Como dizem os espíritos na questão 845 do O livro dos Espíritos: "...não há arrastamento irresistível, quando se tem a vontade de resistir. Lembrai-vos de que querer é poder." Portanto, ninguém nos arrasta a fazer o que não queremos. Temos livre arbítrio para dizer "sim ou não" a um convite. Então, o único que fica feliz vendo uma pessoa usando droga é o traficante. Quem é esperto, não usa droga!

Rudymara



JESUS É MÉDICO DA ALMA



Explica Bezerra de Menezes: "Embora realizasse e realize curas no corpo perecível, sujeito às incessantes transformações da matéria, Jesus se corporificou no mundo para empreender a cura das almas..."
Jesus precisava chamar a atenção das pessoas para que elas fossem até ele, senão ele passaria despercebido pela Terra. Por isso, ele curou corpos. Isto fez com que as pessoas o procurassem e ele aproveitava para fazê-los ouvir seus ensinamentos. Infelizmente, mais de dois mil anos se passaram e as pessoas continuam o buscando nos templos religiosos para curar corpos, pedir paz, prosperar financeiramente, enfim, fazer pedidos materiais. E, muitos religiosos, visando seus próprios interesses, estimulam isto. Estas pessoas ainda não se deram conta que o mais importante está em seus ensinamentos, quem os vivenciam eliminam todas as dores e aflições e conquistam a paz. 

Divaldo Franco esclarece: “No instante que se renove interiormente, o indivíduo não terá mais doenças. Libertamo-nos de uma doença, sendo acometido por outra, em virtude dos fenômenos cármicos, por nossas dívidas...”
Como diz Joanna de Ângelis: "Só há doença porque há doentes.", ou seja, as doenças existem porque há doentes da alma. 
Divaldo Pereira Franco, no Livro “Diretrizes de Segurança”, recomenda que: “Não devemos trazer para o Espiritismo o que pertence aos outros ramos do conhecimento. A missão de curar é do médico. O espiritismo não veio competir com a ciência médica. Não devemos pretender transformar a casa espírita em nosso consultório médico.”
Como disse Bezerra de Menezes: "Filhos, toda doença tem a sua origem nas imperfeições do espírito, que reflete sobre as células que lhe constituem o corpo material os desajustes da consciência. A doença, quando se exterioriza, se revela e pede tratamento. Infelizmente, no entanto, o homem tem oferecido aos seus males físicos, que são, em essência, males espirituais, remédios que agem perifericamente, ou seja, que não atuam no âmago da questão."
Perguntaram para Divaldo Franco: Divaldo, qual a sua opinião a respeito das curas, das cirurgias espirituais? E ele respondeu: "Antes de preocupar-se com as curas orgânicas, realizadas através da interferência dos Bons Espíritos, a Doutrina possui um enfoque de muito maior relevância, que é a da "transformação moral do Homem. Porque nossa vida é fruto de reações e atos anteriores, com consequências para o futuro, face aos atos presentes. Na raiz de qualquer problema, de natureza psíquica ou orgânica, está a ação anterior do ser imortal."
Então, podemos pedir coisa para Ele. Mas, antes, ouçamos os pedidos Dele para nós. Busquemos saber por que sofremos e como prevenir esse sofrimento. Seu receituário é o evangelho e os remédios que Ele prescreve são os Seus ensinamentos. Não esperemos ficar doente para buscar esse médico, busquemos esse médico para não ficarmos doentes. Pensemos nisso!



Texto de Rudymara




quarta-feira, 29 de novembro de 2017

PRATIQUEMOS O AMOR ENSINADO PELO CRISTO


Amigos e amigas, observem esses 2 fatos para refletirmos juntos:

1º) Uma moça de 19 anos, Thauane Cordeiro, estava numa estação do metrô usando um turbante quando algumas mulheres negras olhavam para ela de maneira contraditória até que uma foi dizer que ela não deveria usar turbante porque ela era branca. Thauane tirou o turbante e falou: "tá vendo essa careca, isso se chama câncer, então eu uso o que eu quero! Adeus." Elas ficaram sem graça.
Como cristãos que somos devemos lembrar a recomendação do Cristo: "não faça ao próximo o que não gostaria que fizesse para você." Quanto tempo os negros são discriminados? Eles gostam disso? Claro que não, não é? Então, não devem fazer o mesmo para quem é de raça diferente da dele. Claro que não é uma atitude aprovada por todos os negros, graças a Deus. Agora, imaginemos as pessoas puxando os cabelos das mulheres negras que alisam e colorem o cabelo de loura e dizendo a mesma coisa que disseram para essa moça. Viraria uma guerra, não é? 
2º) Vimos também o ataque de uma socialite contra a filha adotiva de um casal de artistas por ela ser negra. Palavras ofensivas que indignaram qualquer pessoa de bom senso. Graças a Deus também não é uma atitude aprovada por todos os brancos. Precisamos nos desarmar de sentimentos negativos para sair às ruas, falar, dar uma opinião ou colocar nosso modo de pensar na internet. As pessoas estão muito agressivas. Está faltando o exercício da tolerância, da caridade e do respeito. De exercer os deveres como cidadãos. Não basta gritar pelos direitos, é preciso respeitar o direito do outro também. Mas, não sintamos ódio, o Cristo pediu que "retribuíssemos o mal com o bem, amássemos nossos inimigos e orássemos por aqueles que nos odeiam." Pensemos que nós não sabemos quem fomos e o que fizemos em encarnações passadas. Quem sabe já fomos preconceituosos e racistas ou fizemos coisa pior. Através das encarnações vamos trocando de corpo físico e, consequentemente, de raça, para aprendermos a respeitar o "diferente" de nós. Já fizemos isso muitas vezes e continuaremos a fazer até alcançarmos a angelitude e, assim será com todos que convivem conosco nesse planeta. É a lei do progresso. Precisamos lembrar que, quando olhamos para alguém diferente de nós esse alguém está olhando para nós e também vendo uma pessoa diferente dele. Diferente não significa pior que nós. Como disse Lacordaire no O Evangelho segundo o Espiritismo: "Todos os homens são iguais na balança Divina e só as virtudes nos distinguem aos olhos de Deus." Na balança divina Deus não levará em conta a cor da nossa pele, nossa posição social, nossa religião, o time de futebol que torcemos, se fomos hetero ou homo, homem ou mulher, mas sim as virtudes que abrigamos dentro de nós. Só o orgulho faz com que nos achemos mais, ou melhor, que nossos irmãos. Certa vez um jovem chamou Jesus de "bom homem" e o que foi que ele respondeu? 
- Bom é só Deus que está no céu.
Pensemos nisso!


Texto de Rudymara




segunda-feira, 27 de novembro de 2017

JESUS É A LUZ DO MUNDO


Os ensinamentos do Cristo nos mostram um caminho iluminado. Aqueles que seguem esses ensinamentos encontram paz e felicidade mas, aqueles que não seguem trilham pelas trevas das dores e sofrimentos. Lembremos o filho pródigo que quis cair no mundo para curtir a vida. O pai respeitou seu livre arbítrio e permitiu que ele fosse. Mas, no caminho encontrou dor, fome e trabalho árduo. Arrependido ele voltou correndo para a casa do pai. Assim somos nós, Deus nos dá livre arbítrio para escolhermos o caminho, mas explica, através de Jesus que, para cada plantio há uma colheita. Pensemos nisso!

Rudymara



domingo, 26 de novembro de 2017

FALE E ESCUTE JESUS



Ele está falando há mais de dois mil anos e, poucos deram ouvidos a ele, porque só querem que ele ouça seus pedidos e suas lamúrias. Quando observarmos seus ensinamentos, melhoraremos nossas atitudes e, consequentemente, teremos menos a resgatar. Daí, nossas dores e aflições desaparecerão. Todo sofrimento é apenas colheita de nosso plantio, reação de nossas ações ou efeito do que causamos.

Texto de Rudymara




domingo, 19 de novembro de 2017

DIA DA BANDEIRA


Hoje, 19 de novembro é dia da Bandeira do Brasil. 
Quando vejo nossa bandeira tremulando, em qualquer lugar, fico emocionada. Lembro logo seu hino que também emociona porque diz o que sinto quando a vejo: "Salve, lindo pendão da esperança. Salve, símbolo augusto (magnífico) da paz. Tua nobre presença à lembrança. A grandeza da pátria nos traz." Enfim, amo minha Pátria. Não podemos e não devemos confundi-la com pessoas que, com sua atitudes, causam vergonha a ela. Por isso, dentro do ideal político que almejamos, devemos nos incluir. Senão, nada vai mudar. Muitos pedem honestidade, mas não são honestos. Pedem mudanças, mas não mudam. Pedem direito, mas não dão o direito aos outros. Pedem que os políticos não sejam corruptos, mas não obedecem uma simples lei de trânsito. Pedem "ordem", mas são usuários de drogas, que contribuem com a desordem. Pedem mais segurança, mas estimulam a insegurança quando compram produto de roubo. Há quem vote na beleza do candidato, em quem está à frente das pesquisas, em quem o "cantor, ator, atriz, etc." preferido está apoiando, em quem nos fez algum favor, e em outras coisas banais. Enfim, estamos em fase de aprendizado, mas temos muito que rever, primeiro em nós e depois na nossa política. Senão, continuaremos votando nos mesmos políticos que envergonham nossa PÁTRIA AMADA, BRASIL, seja de direita ou esquerda. A grande crise do Brasil é a de ordem MORAL, tanto da parte dos políticos como do povo brasileiro que quer levar vantagem "material" sobre seu próximo, só para ganhar cargo, poder e dinheiro de forma desonesta. Embora muitos achem que seja "esperteza" isso se chama "desonestidade" e, um dia, prestarão contas com a lei divina e daí, entenderão que a "vantagem material" que levaram na Terra foi, na verdade, "desvantagem" no plano espiritual. O Brasil será o que o brasileiro for. Reforma íntima, já!


Texto de Rudymara



ONDE ESTÁ JESUS?


Onde está Jesus quando vemos uma pessoa matando outra pessoa por herança, um celular, alguns trocados ou outro motivo qualquer; quando vemos um jovem sendo violento com outro jovem; quando vemos jovens e adultos fazendo uso de drogas lícitas e ilícitas; quando vemos alguém adulterando; quando vemos pessoas usando a vaga de deficiente ou idoso sem que seja nem um nem outro; quando alguém maltrata um animal, um idoso, um índio, um negro, um homossexual, uma criança, uma mulher, um subalterno, etc.; quando alguém desvia dinheiro público da saúde, da educação e outros setores; quando alguém é favorável ao aborto, pena de morte, eutanásia; quando nossos jovens usam sua sexualidade de maneira promíscua; quando um programa de televisão forma opinião negativamente? Enfim, eu poderia ficar aqui enfileirando várias outras perguntas, mas a principal é: ONDE ESTÁ JESUS? 
E a resposta é: "Jesus está esquecido, por muitos de nós." Pois, quando ele for lembrado, não só para pedirmos favores, mas para saber como devemos agir diante das situações e pessoas, as brigas, os desentendimentos, ódios, revides, trapaças, traições, assassinatos, inveja, guerras, fome, corrupções e tudo de ruim que há no mundo, desaparecerão. Por enquanto, para muitos, Jesus é apenas um ornamento de pescoço, parede, alvo de interesses pessoais e que é lembrado por alguns minutos ou horas no templo religioso ou quando algo está ruim ou difícil em nossa vida.
Então, está na hora de perguntarmos: SERÁ QUE JESUS ESTÁ EM NOSSAS ATITUDES? Pensemos nisso!


Texto de Rudymara




A RIQUEZA DE JESUS


Jesus nasceu numa manjedoura, simples e emprestada.
O barco, o jumento e as casas que ele utilizou para pregar eram todos emprestados.
Jesus nunca deu ou prometeu dar coisas materiais, mas sim "vida em abundância ..."
Jesus deu seus “ensinamentos”, que ele chamou de “sementes” na parábola do semeador.
Sua promessa era de que, se cultivássemos estas “sementes” em nossos corações e utilizássemos em nossa vida seríamos bem-aventurados.
Ensinou que o reino dos céus não está nos céus, está dentro de nós e que a riqueza desse reino é composta por tesouros "que a traça e a ferrugem não corroem e os ladrões não roubam": as virtudes.
Curou corpos para ganhar respeito daquele povo e para chamá-los para perto dele para que pudesse ensinar que a vivencia de seus ensinamentos curava algo muito mais importante: as chagas da alma.
Ele nasceu entre nós para nos mostrar o caminho da salvação, ou melhor, o caminho que nos livra dos erros, dos vícios, consequentemente, das dores e aflições dizendo: "Nem todo que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas sim o que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus (...)”
Ele ensinou que não precisamos ressarcir os erros cometidos através do sofrimento, quando disse: “o amor cobre multidões de pecados”.
Ele também explicou que não basta ter conhecimento das leis de Deus se não há vivencia deles: “a fé sem obras é morta”.
Ele nunca cobrou pelas aulas ou pelas curas e esclareceu: “Dai de graça o que de graça recebestes.”
Compreendeu os ingratos, os covardes, os violentos dizendo: “ Pai, perdoa-os, eles não sabem o que fazem.”
Ele viveu integralmente o que pregou.
No entanto, hoje, estão buscando Jesus nos templos religiosos para “prosperar” materialmente; para curar seus males físicos; para vender sua palavra e enriquecer; para pedir proteção; para cumprir rituais e dogmas; mas, o fim principal ficou esquecido: a prosperidade espiritual.
Ele não veio para levar o pecado do mundo, ele veio para mostrar como devemos proceder para eliminar o pecado do mundo. Se ele tivesse levado o pecado do mundo, o mundo não teria tantos pecadores. Então, lembremos que prestaremos conta das nossas ações, como alertou o Mestre: “A cada um segundo suas obras.” E que estas obras sejam pautadas na riqueza deixada por Ele: O AMOR.


Texto da Rudymara




AMA SEMPRE



E quando estiveres a ponto de descrer do poder do amor, lembra-te do Cristo; o Senhor sabia que o mundo de seu tempo estava repleto de espíritos endividados perante a Lei, que Ele não poderia invalidar os arestos da justiça para o reajustamento dos culpados, compreendia que as criaturas hipnotizadas pelo vício não lhe dariam atenção, que deveria contar com a hostilidade daqueles mesmos a quem se propunha beneficiar, permanecia convicto de que o extremo sacrifício lhe seria o coroamento da obra; entretanto, consubstanciando em si mesmo o infinito amor que Deus consagra à Humanidade, veio ao mundo, mesmo assim.

Emmanuel




terça-feira, 14 de novembro de 2017

GRUPO DE ESTUDO ALLAN KARDEC


PADARIA DÁ EXEMPLO DE CARIDADE




A República dos Pães deixa diariamente, ao longo de todo o dia, em sua calçada, uma cesta sempre cheia de pães quentinhos, à disposição de quem mais precisa. No local, há apenas um cartaz com o recado: “PODE PEGAR. MAS PEGUE APENAS O NECESSÁRIO PARA VOCÊ, POIS HÁ MAIS PESSOAS COM FOME." É preciso aplaudir empresas que não se preocupam somente com o lucro, mas em realizar atos de caridade. A República dos Pães é um exemplo disso. A padaria fica em Guarapari, no Espírito Santo.
OBSERVAÇÃO DA RUDYMARA: como nos ensina a doutrina, o dinheiro não é nosso, é um empréstimo de Deus, nós apenas o administramos aqui na Terra. Um dia teremos que prestar contas do que fizemos com ele. A lei divina irá querer saber se fizemos uso dele de maneira egoísta, ou seja, apenas em benefício próprio ou ajudando o próximo.Como comenta Kardec na questão 816 do O Livro dos Espíritos: "A posição elevada no mundo e a autoridade sobre os semelhantes são provas tão grandes e arriscadas quanto a miséria; porque, quanto mais o homem for rico e poderoso, mais obrigações tem a cumprir, maiores são os meios de que dispõe para fazer o bem e o mal. Deus experimenta o pobre pela resignação e o rico pelo uso que faz de seus bens e do seu poder. A riqueza e o poder despertam todas as paixões que nos prendem à matéria e nos distanciam da perfeição espiritual (...)" 
Como disse Irmã Dulce: "Não se vai acabar com a pobreza. Deus constitui ricos e pobres. Porém, a gente deve emprestar todos os esforços possíveis para melhorar a situação." E como disse Chico Xavier: ''Se todos trabalhassem pelo pão de cada dia, dividindo com os outros as migalhas que lhes sobrassem do pão cotidiano, a paz seria uma realidade e a justiça social se faria sem tantas lutas''. Então, não aguardemos apenas atitudes do Governo ou que ele implante o socialismo, façamos essa divisão sem que nos imponham. Utilizemos o dinheiro da Terra para buscarmos tesouros no Céu. "Tesouro que a traça e a ferrugem não corroem e que os ladrões não roubam", como ensinou Jesus. Pensemos nisso!



AS ENCARNAÇÕES PASSADAS E A REENCARNAÇÃO FUTURA DE JOANNA DE ÂNGELIS


Joanna de Ângelis é a mentora espiritual de Divaldo Franco, e já teve várias reencarnções entre elas:
Joanna de Cusa que conheceu Jesus e morreu na fogueira com seu filho e não negou ao seu Mestre. Conforme as informações espirituais, Nilson (fundou, juntamente com o médium Divaldo Pereira Franco, no dia 7 de setembro de 1947, o “Centro Espírita Caminho da Redenção”, e, em 15 de agosto de 1952, o braço social da instituição, a “Mansão do Caminho”) teria sido queimado vivo com sua mãe, Joana de Cusa, que mais tarde se identificaria como Joanna de Ângelis. Ainda, segundo as mesmas fontes, teríamos ambos retornado ao conhecimento e convivência da doutrina cristã ao tempo de Francisco de Assis, na Úmbria e, posteriormente, na Escócia…
Viveu no século XIII como Clara de Assis e conviveu com Francisco de Assis. 
Joanna Inês de La Cruz, morreu no México em 1651 e escrevia poemas e canções, cuidava de enfermos e morreu contagiada pela doença e reencarnou em Salvador - Bahia em 1761, no convento da Lapa, como Joana Angélica de Jesus e morreu defendendo as freiras do convento de serem violentadas na revolução.
Segundo narra Divaldo Franco, ele foi visitar o túmulo de Santa Clara e, ao lado do túmulo estava Joanna de Ângelis, ele olhou o rosto de Clara no túmulo, que estava em perfeito estado de conservação e comparou com o rosto de Joanna de Angelis e, ele concluiu que se tratava do mesmo espírito. 
JOANNA DE ÂNGELIS VAI REENCARNAR?
Divaldo Franco: – Normalmente, quando um Espírito desse quilate acompanha um médium durante uma longa tragetória, inverte-se os papéis. Ele volta a Terra e o médium passa agora a ser um dos seus colaboradores. Como aconteceu com Chico Xavier. Emmanuel reencarnou-se no ano 2000, e posteriormente Chico veio a desencarnar em 2002, o que naturalmente vai agora se inverter os papéis.
ENTÃO VAI ACONTECER O MESMO COM O SENHOR E ELA? 
Divaldo Franco: - Vai acontecer o mesmo.
E O SENHOR TEM UMA PREVISÃO DE DATA? 
Divaldo Franco: - Não. Eu penso que por volta de 2015 ela estará reencarnando. Neste meio tempo eu espero estar encarnado. (risos)
ENTÃO O SENHOR VAI DESENCARNAR NESTE PERÍODO? 
Divaldo Franco: - Não necessariamente. Pode o médium ficar encaminhado por um grupo de espíritos amigos e chegando o momento da maturidade mediúnica, é que aqueles papéis se invertem.
ESTE MOMENTO É TRANQUILO PARA O SENHOR? 
Divaldo Franco: - Muito. A convicção da imortalidade é tão grande que é como pegar um avião e transferir-se para outro país.
EMMANUEL JÁ ESTÁ ENCARNADO E JOANNA REENCARNARÁ. ELES TERIAM UMA MISSÃO JUNTOS? 
Divaldo Franco: - Não. Emmanuel tem a missão da Evangelização cristã do Brasil e Joanna tem a missão da evangelização psicológica.


Rudymara copiou esta entrevista feita por Andréia de Vargas Souza para o Programa "Autografando" que está no vídeo no You Tube




sábado, 4 de novembro de 2017

IDEOLOGIA DE GÊNERO NA VISÃO ESPÍRITA




A chamada "ideologia de gênero" consiste na ideia de que os seres humanos nascem "iguais", sendo a definição do "masculino" e do "feminino" um produto histórico-cultural desenvolvido tacitamente pela sociedade. Para os defensores desta "ideologia", não existe apenas o gênero "masculino" e "feminino", mas um espectro que pode ser livremente escolhido pelo indivíduo.
Para a doutrina espírita a visão é diferente. Nós somos “ESPÍRITOS” e espírito não tem sexo e nem forma definida ”enquanto está desencarnado”. Como está escrito no O Livro dos Espíritos, questão 88, a aparência do Espírito é de uma chama, um clarão ou uma centelha etérea. Mas, quando o espírito está se preparando para encarnar, o sexo é planejado no plano espiritual, antes da concepção, segundo a necessidade reencarnatória do espírito reencarnante. Podemos encarnar várias vezes num corpo masculino, por exemplo, mas não será sempre. Chegará a hora que teremos que encarnar num corpo feminino e vice versa. Faz parte do aprendizado e, consequentemente, do crescimento do espírito. Como explica Joanna de Angelis no livro "Dias Gloriosos": “A constituição do ser orgânico é decorrência das suas necessidades evolutivas, que são trabalhadas pelo perispírito na condição de modelo organizador biológico. Trazendo impressos os mecanismos da evolução nos tecidos sutis da sua estrutura íntima, plasma, a partir do momento da concepção, o corpo, no qual o Espírito se movimentará durante a vilegiatura humana, a fim de aprimorar o caráter e resgatar os compromissos negativos que ficaram na retaguarda... No momento da concepção o perispírito é atraído por uma força incomparável, às células que se vão formando, nelas imprimindo automaticamente, por força da Lei de causa e efeito, o que é necessário à sua evolução, incluindo, sem dúvida, o sexo e suas funções relevantes.”
Assim, os pais devem orientar seus filhos, sem violência, no período da infância, que esses são meninos ou meninas e tratá-los como tal. Mais tarde, na idade madura, caso queiram seguir as lembranças sutis que trazem de outra encarnação, fica por conta do livre arbítrio deles. Por encarnar várias vezes num corpo masculino, por exemplo, o espírito estranha quando encarna num corpo feminino. Ele traz na lembrança reencarnatória as sensações, os desejos, os costumes do sexo masculino. Por isso vemos mulheres masculinizadas e homens afeminados. Mas, através das encarnações aprenderão a lidar com essa troca. 
Kardec comenta na questão 202: Os Espíritos encarnam-se homens ou mulheres, porque não têm sexo. Como devem progredir em tudo, cada sexo, como cada posição social, oferece-lhes provas e deveres especiais, e novas ocasiões de adquirir experiências. Aquele que fosse sempre homem, só saberia o que sabem os homens.
Então, o espírito que encarna no corpo feminino, ele guardará na lembrança espiritual a experiência que passou ao utilizar esse corpo, assim ocorre com o espírito que encarna num corpo masculino. Assim, quando ele encarnar num corpo feminino, por exemplo, respeitará o sexo oposto porque sua “sutil” lembrança reencarnatória sinalizará como ele deve se comportar com o sexo oposto, porque ele sabe o que sentiu quando esteve em outro corpo. Assim, o espírito vai aprendendo a amar, respeitar e, consequentemente, vai evoluindo. 
Segundo explica os Espíritos em O Livro dos Espíritos, o espírito passa pelo estado da infância porque é um período que ele assimila melhor a educação. Crianças são espíritos velhos em corpos novos. Se deixarmos esses espíritos livres, sem educação, sem orientação, estaremos liberando não só a escolha do sexo, mas se querem continuar cometendo os erros de outras encarnações. Se um espírito foi um assassino, por exemplo, devemos liberar sua tendência à criminalidade? Portanto, nossa visão é reencarnatória, por isso é diferente e pede cuidado. Deus conta com os pais ou responsáveis pela educação de Seus filhos para que saiam desse mundo melhores do que aqui chegaram e cumprindo o papel que Deus os confiou.


Texto da Rudymara