sexta-feira, 27 de novembro de 2020

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO

 


Narra-se que Licurgo, um extraordinário orador ateniense, aluno de Platão, recebeu, oportunamente, um convite para falar sobre a educação.

Depois de pensar muito, ele pediu 6 meses para preparar o tema.
Após 6 meses, no imenso anfiteatro de Atenas, Licurgo apresentou-se, levando algumas jaulas, nas quais estavam dois cães e duas pequenas lebres.
Antes de emitir qualquer conceito, o admirável filósofo, abriu uma das jaulas e libertou uma lebre. Logo após, abriu outra jaula e libertou um cão. O cão, desesperado, saiu em desabalada correria e, caçando a lebre, surpreendeu-a estraçalhando-a, diante da multidão comovida.
Ainda não havia terminado o impacto perturbador, quando Licurgo abriu uma jaula e libertou outra lebre; abriu mais uma e libertou outro cão.
Dominado pela cena grotesca de antes, as pessoas aguardavam que se repetisse a cena deprimente. Para surpresa geral, o cão acercou-se da lebre e começou a brincar, com solidariedade. A pequenina lebre também, por sua vez, acercou-se do animal e começou a lamber-lhe as patas e, como dois amigos, estiveram deitando e rolando no solo . . .
Ante a emoção que tomou conta de todos, Licurgo começou a sua oratória, dizendo:
“Os dois cães são da mesma raça, tem a mesma idade, receberam a mesma alimentação. A diferença entre o primeiro e o segundo, é que o último foi educado, e o primeiro não.”
OBSERVAÇÃO DE RUDYMARA: Aí está demonstrada, de maneira incontestável a importância da educação. Não devemos confundir instrução com educação. Instrução recebemos na escola, e educação recebemos no lar. Vemos muitos homens e mulheres com instrução, mas sem o senso moral desenvolvido. Por outro lado, vemos homens e mulheres com pouca ou nenhuma instrução, mas com elevado senso moral. Então, não é só pela instrução escolar que ensina matemática, português e outras matérias que conseguiremos acabar com a violência, o preconceito, o desrespeito, dentre outros. Precisamos educar evangelizando nossas crianças. A solução está na educação ético-moral-religiosa das novas gerações. Estão chegando entre nós, através da reencarnação, uma equipe de Espíritos missionários que auxiliarão na transição de nosso planeta. Assim como os Espíritos maldosos e rebeldes, ao desencarnar não encarnarão mais na Terra. Enquanto isso, os habitantes deste planeta terão que aguardar com paciência a separação do joio (o mal) e do trigo (o bem), alegoricamente anunciada por Jesus. Paciência sem inércia. Que todos nós (família, escola, casas religiosas) nos mobilizemos na divulgação dessa educação através da palavra escrita, falada e exemplificada. O bom tem que deixar de ser tímido para que o mal deixe de ser audacioso e desapareça. Juntos não devemos aceitar o que querem nos impor sobre o que vai contra os princípios morais. O preconceito, a intolerância, a agressão física e psicológica sobre alguém é prova que ainda não aprendemos a amar o próximo. Amar significa respeitar, aceitar, cuidar, ajudar, compreender, amparar aqueles que convivem conosco no mundo. Precisamos nos perguntar: "Como estamos ensinando nossos filhos para que não sejam preconceituosos, violentos, desrespeitosos, mal educados com aqueles que são e pensam diferentes deles?" Enfim, a educação moral religiosa deve começar no lar principalmente através do exemplo dos pais e daqueles que convivem com eles. Como disse Emmanuel: "a melhora de tudo começa na melhora de cada um." Pensemos nisso.

REVIDAR É UMA ATITUDE CRISTÃ?


 Um homem foi espancado e morto por 2 seguranças do supermercado Carrefour em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, na noite dessa 5ª feira (19.nov.2020). O homem estava sendo conduzido para fora do supermercado após discussão com a moça do caixa, na saída começou a briga e o espancamento por parte dos dois seguranças que finalizou com a morte do homem. Hoje, 21 de novembro, um grupo de manifestantes invadiram lojas da rede Carrefour e quebraram, colocaram fogo. assustando funcionários.

Vamos colocar aqui a visão espírita no fato?
Será que é certo combater a violência com violência? Será que um erro se justifica com outro erro? Será que o Carrefour contratou seguranças para matar? Não. O supermercado contrata uma agência de segurança sem saber como estes se comportam em certas situações. Vandalizar o supermercado não vai mudar a atitude das pessoas, mas sim a educação. Como disse Kardec: "É pela educação (MORAL), mais do que pela instrução, que se transformará a humanidade." Como estamos ensinando nossos filhos a tratar as pessoas, sejam elas de qualquer raça, com ou sem óculos, gorda ou magra, de outra religião, que torce para outro time, com algum defeito físico e etc.? E será que vale a pena revidar o mal com o mal como no tempo de Moisés onde a lei era do "olho por olho dente por dente"? Quando queriam apedrejar uma mulher adultera o que Jesus disse? "Ela transgrediu a lei dos homens e de Deus, matem mesmo?" Não. Ele disse: "Que atire a primeira pedra quem nunca cometeu um erro." E depois alertou a mulher: "Vá e não peques mais." Quem age com violência não está cometendo o mesmo crime do ofensor? Sim. Como disse Joanna de Angelis "Se revidas o mal és igual o ofensor." A Justiça divina irá julgar da mesma forma. Pois a lei divina pede para perdoar ou, no mínimo, relevar. Quem deve dar a sentença é a lei dos homens, mesmo que essa seja injusta e, mais tarde a lei de Deus. Uma reação violenta pode causar decênios de sofrimento para consertar o estrago. No livro Ação e Reação, de André Luiz, cap. IX, diz Silas, um médico dedicado da espiritualidade: “A ação do mal pode ser rápida, mas ninguém sabe quanto tempo exigirá o serviço da reação, é indispensável ao restabelecimento da harmonia soberana da vida, quebrada por nossas atitudes contrárias ao bem . . .”
É preciso tomar cuidado para não se deixar manipular por quem se aproveita da dor do outro para aparecer, se promover, fazer politicagem. E também, para muitos, não revidar é um ato de covardia, quando na verdade é um ato de sabedoria, inteligência e civilidade. Por exemplo: vemos pessoas vandalizando lugares protestando em defesa de varias causas, mas não vemos protesto contra traficante quando este mata alguém. Por que? Porque sabemos até onde devemos ir. Mostra que conseguimos conter nossa raiva ou indignação. Divaldo Pereira Franco fez muitas palestras nos presídios. Em uma delas ele disse aos detentos que precisamos aprender a AGIR. Porque o animal REAGE quando se sente ameaçado. Ele morde, pica, dá coice. Mas, o homem, é um ser racional, portanto deveria aprender a AGIR ao invés de REAGIR. E finalizou a palestra dizendo aos detentos que, se muitos deles não tivessem reagido não estariam ali. Então, pensemos muitas vezes antes de reagir, todos somos capazes de controlar nossa raiva para não sofrermos com a colheita de uma ação precipitada.
Texto de Rudymara

EU AMO O NATAL

 



Eu amo o Natal.

Acho a data mais linda do ano, porque lembra Jesus que, para mim, é o ser mais puro e evoluído que nosso planeta recebeu. Se buscássemos compreender a vinda dele, com certeza o mundo estaria bem melhor. Mas encontramos quem nos diga "Papai Noel não existe, ele é invenção da Coca-Cola”. Para mim Papai Noel não começou com a Coca-Cola, mas sim com o papa São Nicolau, ele existiu e fazia a alegria das crianças distribuindo brinquedos e dinheiro aos menos favorecidos na época do Natal. Daí, outros vieram e seguiram seu exemplo. A Coca apenas utilizou a imagem do Noel para vender seu produto. Hoje, o Papai e Mamãe Noel somos nós, que levamos um brinquedo, uma cesta básica, uma doação que alegra uma pessoa, uma família ou uma instituição. Mas daí vem outro e diz "é uma data comercial". Sim, o comércio sobrevive destas datas. Se não fosse o dia das mães, dos pais, das crianças, aniversários e outros, o que seria do comércio? Muitas indústrias não existiriam e muitas pessoas estariam desempregadas. Outros acham um absurdo o Papai Noel ser uma figura "branca". Como eu disse, ele representa o Papa Nicolau, que era de raça branca. Mas, o que importa, ao meu vê, não é a raça do Papai Noel, mas sim sua atitude. Deveríamos nos ater em seu gesto e copiar. Estamos complicando a vida por focar em coisas banais. A vida num mundo de provas e expiação não é fácil, se abolirmos estas festas que nos trazem um pouco de alegria, a vida ficaria muito triste. Então, se você não quer comemorar o Natal, é um direito seu, mas respeite quem quer.
Pense nisso!
Texto de Rudymara

QUE É ESPERTO NÃO USA DROGA

 



As drogas estão tomando conta de jovens e adultos e comprometendo a saúde física, mental e social. Hoje vemos jovens ociosos nos semáforos, praças e morando nas ruas porque a família não quer em casa. Vivem pedindo aqui e ali para sustentar seu vício. Praças de muitas cidades estão tomadas por usuários. A maioria dos bairros tem um traficante que domina o bairro ou a favela. Decretam silêncio, mandam fechar ou abrir comércio, obrigam os moradores a mentir para se eximirem da culpa, fazem pequenos favores aos moradores para depois cobrarem favores deles, formam milícias armadas para defender território, punem os que devem à eles com castigos ou morte. Brigam entre eles para disputar território. Por que? Porque o tráfico é lucrativo. Ontem, um traficante foi morto em Minas Gerais, seu apelido era "alemão". Ele ganhava 9 milhões por mês. Sabe o que é isto? Sabe quantos usuários estão se matando, matando, roubando, assaltando, desfazendo famílias para deixá-lo milionário? Pensem que, eles só existem porque os usuários fortalecem este comércio. Pena que alguns achem que é bobagem e que só constatarão quando estiverem com problemas sérios. Enfim, se droga fosse bom não existiria CENTRO DE RECUPERAÇÃO. Se a maconha fosse inofensiva por ser uma planta, tomaríamos chá de cicuta ou faríamos uma salada de "comigo ninguém pode" sem medo de nos envenenar. E, legalizar a maconha não acabará com o tráfico. Se os traficantes não ganharem com a venda da maconha, ganharão com a venda de outras drogas. E os usuários viram zumbis vivos já que marcam hora para usar (4:20), só pensam naquilo o tempo todo e muitos só conseguem executar alguma atividade após o uso dela. Muitos furtam, roubam para sustentar o vício. Isto não é esperteza. Usar algo que nos escraviza não pode ser algo inteligente. Muitos chamam a maconha de "a planta da paz". Qual a durabilidade dessa sensação de paz? Se trouxesse paz, muitos não ficariam nervosos sem seu uso. Acabou o efeito já ficam inquietos pensando no próximo uso. Então, não se enganem. Esperto é quem NÃO usa drogas. Faça um mundo melhor agindo de forma que não se prejudique e não prejudique sua família e sociedade... E, "se teu amigo te oferece droga, que droga de amigo ele é?".

COMO DISSE CHICO XAVIER: “Eu não sei como as autoridades competentes não resolvem o problema das drogas, que, em última análise, diz respeito a todos... Quem é que não tem hoje, próximo ou distante, um parente envolvido com elas?! Tenho escutado muitos pais, muitas mães, muitos avós... Nos Estados Unidos, as drogas praticamente estão comprometendo uma geração. Devemos combater, com veemência, este problema: nas escolas, nos ambientes de trabalho e, sobretudo, nos lares... Não podemos assistir, impassíveis, aos nossos jovens sendo vítimas de traficantes. A propaganda contra as drogas ainda é muito tímida. De meia em meia hora, a Televisão deveria combater o problema, o rádio, o jornal... Os livros escolares deveriam, no processo de alfabetização, já começar esclarecendo a criança contra o perigo das drogas – um “vírus” que tem matado mais gente que os agentes viróticos mais violentos. A propaganda contra o uso de drogas tem que ser maciça – nos intervalos dos “shows”, nas partidas de futebol, nas missas, nas reuniões espirituais...”
Portanto, usemos a razão, o raciocínio. Os jovens falam tanto de "mundo melhor", sem preconceito, sem desrespeito, mais saudável, dentre outros, mas muitos defendem e fazem uso do que não é saudável em nenhum aspecto e que acaba com a paz da família e sociedade. Tanto a droga ilícita como a lícita, que também destrói a saúde, física, famílias e é a causadora de muitas doenças como: cânceres, infarto, AVC, pancreatite e muitos outros que não são associados ao álcool. Lembremos que a lei é de causa e efeito, ou seja, tudo que causarmos ao nosso corpo físico ou à sociedade, de maneira direta ou indireta, prestaremos contas. Sejamos pessoas que divulgam o bem, colaboradores de um mundo melhor, sem drogas, sem pessoas se aproveitando do vício alheio, sem violência. Não compactuemos com pessoas que querem e defendem a legalização das drogas. Como disse Allan Kardec: "Seremos cobrados por aquilo que fizermos, mas tb por aquilo que deixarmos de fazer." Pensemos nisso!
Texto de Rudymara

VOCÊ CONHECE ESTA MULHER?

 


Ela foi enfermeira em um Hospital de Uberaba. Quando este hospital estava prestes a fechar, ela levou todos os doentes para sua casa. Ao chegar a família se assustou! O marido não aceitava, nem os filhos, daí disseram à ela "Ou nós ou eles” e dona Cida disse: ”Vocês já estão todos grandes e criados, eles não tem ninguém, eu fico com eles”. Foram embora de casa... mas depois voltaram, compreenderam a tarefa e passaram a ajudá-la.

Ela fundou o Hospital conhecido como PÊNFIGO, que cuidava de doentes com fogo selvagem.
Um espírito abnegado, sem dúvida. Disse-lhe Chico Xavier que ela estava tentando resgatar seus débitos porém sem sucesso, mas desta vez conseguiu reencarnando negra, pobre e cheia de filhos doentes para cuidar. Os insultos, preconceitos, descasos foram inúmeros. Também, em suas conversas, dizia que Chico Xavier havia lhe contado que ela viveu no tempo da fogueira, da inquisição, e aquelas pessoas também. Ela perguntou à ele: “Chico, o que eu era?” Ele respondeu: “Você, minha irmã, era a mandante”.
OBSERVAÇÃO DE RUDYMARA: A doutrina nos ensina que ninguém veste um corpo físico com certas características, está em determinada posição social, família, passa por dores e aflições e etc., sem que tenha uma ligação com a lei de causa e efeito. Tudo é lição, é ensinamento e algo que nos impulsiona a crescer caso saibamos passar por elas.

A MELHORA DE TUDO COMEÇA NA MELHORA DE CADA UM


O mundo só será melhor quando nós melhorarmos nossas atitudes, não tem outra forma. Muitos pedem a ajuda de Deus para as turbulências do mundo, mas a fórmula para a solução de tudo está em seguir seus ensinamentos que foram trazidos por Jesus. Queremos paz, mas não somos pacíficos; queremos direitos, mas não damos direito aos outros; queremos respeito, mas não respeitamos, enfim, ainda agimos de forma egoísta. Por isso Emmanuel disse "a melhora de tudo começa na melhora de cada um" Por isso André Luiz disse "Melhore tudo dentro de você para que tudo melhore ao redor dos seus passos." E, por isso Chico Xavier disse "tudo o que pudermos fazer no bem, não devemos adiar… Precisamos de somar esforços, criando, digamos, uma energia dinâmica que se anteponha às forças do mal… Se o pessimismo se acumula, termina por contaminar a atmosfera psíquica do planeta, pesando sobre as mentes que nos governam. É indispensável que o bem se propague… Ninguém tem o direito de se omitir. Cultivar uma flor, zelar por uma fonte de água cristalina, não poluir, estampar um sorriso na face, proferir palavras de esperança — tudo isto pode parecer insignificante, mas não é!… Uma atitude positiva desencadeia outras. O amor contagia… Pior do que o mal que a invigilância de muitos concretiza, é o comodismo daqueles que cruzam os braços por desacreditarem no bem…”

Pensemos nisso.
Texto de Rudymara

O VOTO EGOÍSTA

 


Era época de eleição. As discussões estavam em todas as rodas de conversa. O que mais se ouvia era:
- Eu não voto no fulano porque o procurei para arrumar emprego para meu filho e ele nem deu importância.
- Eu não voto no beltrano porque, no outro mandato, dificultou para os funcionários públicos tirarem licença médica. Meu filho não pode trabalhar tempo integral, ele é alérgico . . .
- Eu votarei no ciclano porque ele doou cestas básicas para a instituição que eu participo.
Seu Antonio escutou tudo, até que de repente falou:
- Seu Lico, político bom cria oportunidade de emprego aos filhos de vários pais; dona Nilda, licença médica são duas despesas no bolso do povo. É um salário para quem está de licença e outro para quem vai substituí-lo. Há muitos que tiram licença médica sem necessidade. Infelizmente, os funcionários sinceros estão pagando pelos mentirosos; seu José, político bom não é aquele que faz o bem para uma instituição, uma pessoa, uma família. Mas é aquele que faz o bem para uma cidade, um Estado ou um país.
Todos fizeram um silêncio para pensar naquelas sábias palavras. Então seu Antonio concluiu:
- Não podemos votar pensando somente em nosso interesse. Isto é egoísmo. Por isso, temos políticos corruptos. Porque nós nos corrompemos quando vendemos nosso voto por interesse próprio. Incentivamos muitos políticos a continuarem corruptos e depois de eleitos, reclamamos. Político não é nosso empregado particular, é empregado do povo.
Alguém, então, bateu palmas e gritou:
- Seu Antonio, porque o senhor não se candidata? Meu voto será seu . . .
“O egoísmo, ninguém o desconhece, consiste no excessivo amor ao próprio bem, sem atender ao dos outros." (Rodolfo Calligaris)
"O Governo representa não apenas a sociedade, mas também suas tendências." (Richard Simonetti)
KARDEC PERGUNTOU: "Fundando-se o egoísmo no sentimento do interesse pessoal, bem difícil parece extirpá-lo inteiramente do coração humano. Chegar-se-á a consegui-lo?"
OS ESPÍRITOS SUPERIORES RESPONDERAM: "A medida que os homens se instruem acerca das coisas espirituais, menos valor dão às coisas materiais. Depois, necessário é que se reformem as instituições humanas que o entretêm e exercitam. Isso depende da educação." (O Livro dos Espíritos, questão 914)
"O egoísmo, esta chaga da humanidade, deve desaparecer da Terra, porque impede o seu progresso moral. (...) Expulsai o egoísmo da Terra, para que ela possa elevar-se na escala dos mundos, pois já é tempo da humanidade vestir a sua toga viril, e para isso é necessário primeiro expulsá-lo de vosso coração."
(Emmanuel, O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo XI, item 11)
CONCLUSÃO DE RUDYMARA: Muitos de nós votamos pensando em nossos interesses esquecendo o interesse de todos. Nos vendemos por pouca coisa e prejudicamos uma cidade, um Estado ou um país. Pensemos antes de votar, "a mudança de tudo começa na mudança de cada um", como disse Emmanuel. Avaliemos as propostas, busquemos saber se são viáveis, se estão dentro daquilo que eles podem fazer ou mudar. Busquemos saber a vida política de nosso candidato. O que ele fez de bom ou de ruim? Qual sua ficha moral e ética. A mudança não está em mudar de candidato homem para mulher ou vice versa, de partido ou outra coisa qualquer, precisamos avaliar o que eles defendem. Não devemos votar em quem é a favor de algo que prejudique uma pessoa, uma cidade ou nação. As drogas, por exemplo, estão destruindo a paz das cidades, Estados, país e das famílias, então não é algo que devemos compactuar. Enfim, façamos a nossa parte para não sofrermos no futuro. Pensemos nisso!


QUEM QUER MUDANÇA PRECISA MUDAR

Quem quer um mundo melhor deve melhorar o mundo que habita dentro de si mesmo. Como disse Emmanuel: "A melhora de tudo para todos começa na melhora de cada um."

Peça "desculpa" quando errar, peça "licença" para passar, "por favor" para pedir, "obrigado" para agradecer.
Pague o que deve.
Devolva o que emprestou.
Cumpra o que prometeu.
Reclame menos e agradeça mais.
Não traia, não engane, não adultere...
Não se corrompa e não corrompa.
Não jogue qualquer tipo de lixo na rua ou terreno baldio.
Não exija dos outros o que você ainda não consegue fazer.
Perdoe porque você também erra.
Fale da maneira que gosta que as pessoas falem com você.
Não grite, não magoe, não humilhe...
Dirija seguindo as leis de trânsito.
Ensine seu filho a respeitar a se respeitar, a respeitar você, os familiares, os professores, o bem público e particular, enfim, tudo que existe e que convivem com ele neste planeta. Eduque seu filho para ser amigo(a), solidário, bondoso, carinhoso, caridoso, honesto, enfim, desenvolva nele os melhores sentimentos. Eduque com palavras mas, principalmente com seu exemplo.
Coloque sua opinião sem querer impor.
Busque seu direito, mas não esqueça seus deveres.
Cumpra o que promete.
Ensine seu filho a cumprir as obrigações e regras no lar, na escola, pq a vida não vai facilitar a eles como os pais facilitam.
Faça o bem sem esperar retribuição. Apenas faça.
Seja bom com todos, seja ele de outra raça, posição social, religião, orientação sexual e outros...
Tente abolir qualquer tipo de droga da sua vida, seja lícita ou ilícita. Elas não são inocentes, adoecem o corpo físico, a família e a sociedade, causam uma alegria ilusória momentânea, dependência, além de resgates dolorosos.
Não acredite que desonestidade seja esperteza.
Não compre produto suspeito de roubo.
Não revide uma agressão.
Não se vingue pq a vingança faz vc se igualar ao agressor.
Não pegue nada que não seja seu.
Faça comentários edificantes.
Não leve para frente a fofoca.
Não maltrate os animais, a Natureza, idosos, crianças e nem ninguém...
Não aguardemos que o vizinho, o parente, o amigo, etc, mudem de comportamento, sem nos esforçarmos a mudar também. Lembremos que, eles também aguardam mudanças da nossa parte. Todos temos algo a corrigir para contribuir na construção de um mundo melhor.
Enfim, sigamos a regra de ouro deixada por Jesus: FAÇAMOS AOS OUTROS O QUE QUEREMOS QUE OS OUTROS FAÇAM PARA NÓS. A vida não nos dá nada, ela apenas devolve aquilo que fizermos com ela. Afinal, já aprendemos que O PLANTIO É LIVRE, MAS A COLHEITA OBRIGATÓRIA. Pensemos nisso!
Texto de Rudymara

CASAMENTO HOMOSSEXUAL NA VISÃO ESPÍRITA

 



Como você vê a oficialização do casamento entre homossexuais?

JOSÉ RAUL TEIXEIRA RESPONDE - Consideramos que qualquer oficialização que se estabelece no mundo corresponde à formalização de situações que já existem, ou que precisam ser normatizadas para evitar distorções nos julgamentos de diversificadas situações, em respeito ao conceito formal de justiça. Assim, se se fala de oficialização de casamentos entre pessoas do mesmo sexo é que essas pessoas já estão se unindo sem qualquer formalização, deparando-se, a partir disso, com problemas cujas soluções exigem um pronunciamento da lei que regulamenta a vida de um povo ou de uma sociedade. Independentemente do nome que se deseje dar a essas uniões, a realidade é que tais uniões existem. Seus parceiros podem conviver pouco ou muito tempo juntos; podem fazer aquisições de variada índole em nome da dupla ou durante o período em que estão juntos os indivíduos. Como ficará, perante a sociedade organizada, a situação de um e de outro parceiro? Em caso de falecimento de um deles, há ou não há direitos a pensões e outros benefícios, após uma vida passada em comum? Todos os quadros com os quais nos defrontamos e que tomam corpo na sociedade precisam ser estudados e disciplinados pela legislação. Não há como fazer vistas grossas e fazer de conta que tal coisa não existe. Logo, não há como fugirmos dessa oficialização em nome de qualquer tradição ou preconceito, uma vez que os fatos aí estão afrontando os tempos e exigindo um posicionamento oficial das autoridades, pois não há lei que possa impedir de fato que duas pessoas do mesmo sexo tenham vida em comum, que se entendam, que se cuidem ou que se amem.
OBSERVAÇÃO DE RUDYMARA: Tem família que coloca o filho(a) na rua porque ele(a) é homossexual. Daí o filho ou filha vai morar junto com um companheiro ou companheira e juntam um patrimônio. Quando um deles morre, a família corre para buscar sua parte no patrimônio. Daí os bens do homossexual serve para a família e o companheiro(a) fica em situação difícil. Então, a união homo existe, e deve ter respaldo legal. Tem gente dizendo que não é bíblico. VAMOS EXPLICAR: Moisés escreveu leis para conter os abusos do povo da época e uma delas proíbe a homossexualidade (Levítico, 20:13), mas também escreveu outras leis. EXEMPLO: Quem trabalha no sábado será morto (Êxodo, 35:2), filhos desobedientes e rebeldes, que não ouçam pais e se comprometam no vício, serão apedrejados até a morte (Deuteronômio, 21: 18-21), Deficientes físicos estão proibidos de aproximar-se do altar do culto, para não profaná-lo com seu defeito (Levítico, 21: 17-23), Os adúlteros serão apedrejados até a morte (Deuteronômio, 22: 22), etc. Quem segue estas leis? Creio que ninguém, não é? Até porque, Jesus veio para mostrar que a lei que devemos seguir são os 10 mandamentos. Estes sim são leis de Deus recebidas por Moisés. Tanto é verdade que a lei ESCRITA por Moisés diz que o homossexual deve ser punido com a morte. E a 6ª lei RECEBIDA por Moisés no Monte Sinai diz "NÃO MATARÁS. O que precisa é que os homossexuais e os heterossexuais se comportem de forma que não se comprometam com a lei divina. Dentro da responsabilidade, do equilíbrio, sem desrespeito com seu corpo, sem querer impor seu comportamento ao outro, fazendo bom uso da sua sexualidade, sem promiscuidade ou afrontamento aos que pensam e agem diferente de nós. Só através do auto respeito e do respeito ao outro ganharemos respeito. Então, chega de preconceito! Preconceito gera violência. Muitas pessoas não estão defendendo a Bíblia, estão defendendo seu PRECONCEITO. Sigamos o novo testamento. Amemos o próximo como ele é e como Jesus nos amou e ama, apesar dos nossos defeitos. Amar não significa aceitar, mas respeitar. Respeitar é um ato de amor. Jesus sabia o defeito das pessoas e nem por isso os discriminou ou desrespeitou, pelo contrário, conviveu com eles.
Pensemos nisso.

DEPOIMENTO DE UM ESPÍRITA DESENCARNADO




"(...) Minha situação espiritual não é das melhores, porquanto se algo realizei em benefício do semelhante, fui muito descuidado em relação ao meu próprio Espírito. É relativamente fácil trabalhar pelo bem alheio; difícil é impedir o mal em nós mesmos. Não há dificuldade em orar por alguém, visitar o doente, pronunciar palavras de conforto e estímulo, atender o necessitado ... Difícil é conter a irritação, evitar a maledicência, exercitar o perdão, abortar a má palavra ...

Semelhantes impulsos estão muito arraigados em nosso coração! E há os vícios ... Incrível! Nem tenho conta das manifestações que presenciei de entidades desencarnadas a lamentar os excessos à mesa, os desregramentos, o álcool, o fumo, o tóxico ... E eis-me aqui a engrossar o coro dos atormentados do Além, porque jamais levei a sério as advertências contidas naqueles dolorosos depoimentos!.
(...) Todos temos fraquezas, mas, ante as bênçãos do conhecimento espírita, há a obrigação de combatê-las. Enquanto permanecemos na escuridão, ninguém pode nos criticar se tropeçamos, mas quando a luz (do conhecimento espírita) se faz, cumpre-nos olhar por onde andamos. Nada posso fazer senão lamentar o tempo perdido, mas vocês permanecem na luta. Aproveitem as oportunidades; não percam tempo, aprendam a se analisar, olhem dentro de si mesmos, vejam o que deve ser mudado e o façam, a fim de não colherem decepções idênticas às minhas...O título de servidor do Evangelho é importante: habilita-nos a muitas bênçãos, mas somente como discípulos autênticos do Cristo estaremos construindo, realmente, nossa felicidade. Isso pede não apenas a movimentação de nossas mãos pelo solo promissor da Fraternidade, mas, sobretudo, de nossa vontade, a trilhar com decisão árduos caminhos do aprimoramento espiritual."
O conhecimento espírita é bênção de esclarecimento e orientação, amenizando as agruras da jornada humana e estimulando-nos à movimentação pelo solo da Fraternidade, onde colhemos abençoadas flores de Esperança e frutos dadivosos de trabalho enobrecedor ...
Mas representa, também, intransferível acréscimo de responsabilidade no campo do aprimoramento individual, partindo do princípio evangélico de que muito será solicitado àquele que muito recebeu.
Richard Simonetti.
Do livro: Atravessando a Rua