quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

SERÁ QUE SABEMOS AMAR DEUS, O PRÓXIMO E A NÓS MESMOS?



Amar a Deus e o próximo como nós nos amamos é chamado de "o maior mandamento", porque engloba e resumem todos os outros.
QUEM AMA A DEUS, respeita seu nome e o procura santificar em si mesmo (em tudo o que fizer e onde estiver) e em tudo que Deus criou: flora, fauna e inclusive o nosso próprio corpo físico. E quem ama ao próximo, honra pai e mãe, não rouba, não mata, não adultera, não levanta falso testemunho nem cobiça coisa alguma de quem quer que seja.
QUEM SE AMA preserva a saúde. Não bombardeia seu corpo e seu espírito com elementos nocivos como drogas lícitas e ilícitas, com excesso alimentar, sexo desregrado, com sentimentos como a ira, a inveja, o ciúme, a vingança, o ódio, etc.
QUEM AMA O PRÓXIMO faz para ele (próximo) o que quer que ele lhe faça. Porque “quem diz que ama a Deus e não ama a seu irmão (filhos de Deus, consanguíneo ou não) é um mentiroso; pois quem não ama ao seu irmão, ao qual vê, como pode amar a Deus, a quem não vê?” (I João, 4:20).
Dizer que amamos Deus é fácil. Mas amar Deus vai além de simples palavras que saem fácil de nossa boca, cultos externos ou frequentarmos templo religioso. Amar é fazer aos que convivem conosco nesse planeta o que queremos que eles nos façam. Se queremos respeito devemos respeitar. Se queremos tolerância precisamos tolerar. Se queremos que alguém nos ajude precisamos aprender a ajudar. Se queremos amigos sinceros precisamos ser amigos sinceros. Se não aceitamos traição não devemos trair. Se não queremos que nos enganem não devemos enganar. Se precisamos de perdão precisamos perdoar. Se queremos conviver com pessoas honestas precisamos ser honestos. Se gostamos que nos devolvam o que emprestamos precisamos devolver o que nos emprestaram. Se queremos conviver com pessoas mais confiáveis precisamos ser confiáveis. Se queremos que respeitem nossa religião, nosso time de futebol, nossa raça, nossa orientação sexual, precisamos respeitar a dos outros que são e pensam diferente de nós, enfim, é só nos colocarmos no lugar do outro antes de tomarmos uma atitude. Só assim aprenderemos a amar Deus através de suas criações. Pensemos nisso!


Texto de Rudymara

ANO NOVO COM JESUS





2020 será abençoado porque JESUS estará conosco, todos os dias do ano, nos fortalecendo nos momentos difíceis, orientando quando houver dúvida, amparando quando tropeçarmos, nos levantando quando cairmos e iluminando o caminho que devemos trilhar para não nos machucarmos. Como Ele mesmo disse: "Eu estarei convosco todos os dias, até o final dos tempos..." Tenhamos fé, com obras, é claro.

Texto de Rudymara


PROCURA-SE PAZ





Nós, ultimamente, ouvimos muito o pedido de paz. Mas será que somos pacíficos? Basta olhar o comportamento das pessoas no lar, na escola, no trabalho, nas ruas, no trânsito, nas redes sociais, etc. Uma simples contrariedade e está feita a discussão, as ofensas, os insultos, as agressões.
Nas redes sociais, por exemplo, vemos pessoas postando frases maravilhosas de Madre Teresa, Chico Xavier, e outros e, em seguida postam insultos a políticos e pedem até a morte deles.
Violência não é só dar uma facada, um tiro, um tapa, mas é também uma “PALAVRA DESCORTÊS, MAL EDUCADA QUE USAMOS COM O SEMELHANTE", como está no Evangelho segundo o Espiritismo, capítulo 9.
Se queremos alcançar a paz, precisamos desenvolver um sentimento chamado PACIÊNCIA. Sem paciência a pessoa briga, discute, mata, agride, ofende e com isso pode perder um emprego, uma amizade, um casamento, a vida, a liberdade e até comprometer a encarnação.
Termos como: EU NÃO LEVO DESAFORO PARA CASA, EU SOU MUITO BOM, MAS NÃO PISE NO MEU CALO, BATEU LEVOU, etc., não condiz com o comportamento de quem se diz cristão.
Pois, o Cristo ensinou que: DEVEMOS RETRIBUIR O MAL COM O BEM, QUE DEVEMOS AMAR NOSSO INIMIGO, pois amar o amigo é fácil, FAÇA AO OUTRO O QUE QUER QUE O OUTRO LHE FAÇA, SE ALGUÉM TE FERIR NUMA FACE, OFEREÇA A OUTRA, ou seja, se alguém for agressivo, ofereça a paz.
Sem contar a impaciência de querer ter o que, as vezes, não pode ter: corpo escultural, carro, casa, etc. De sofrer antes da hora, de ter pensamentos negativos, enfim, de acumular sentimentos que repelem a paz.
Paz não se compra e Deus não distribui, ela é uma conquista pessoal.
Então, se quisermos paz, comecemos a desenvolve-la dentro de nós observando melhor as recomendações do Cristo. Bem aventurados os mansos e pacíficos. Felizes os que promovem a paz.


Texto de Rudymara



QUEREMOS PAZ, MAS SERÁ QUE SOMOS PACÍFICOS?



Como queremos paz se ainda revidamos qualquer contrariedade? Se ainda nos satisfazemos com a vingança? Se ainda não aprendemos a perdoar? Se brigamos na fila do Banco, da lotérica, da padaria, etc.? Se ofendemos alguém no trânsito? Se discutimos com pessoas que torcem para outro time ou segue religião diferente da nossa? Se agredimos quem tem opção sexual oposta da nossa? Se queremos impor nossa visão política ao outro? Se usamos palavras humilhantes para nos referir a alguém: gordo(a), quatro olhos; burro(a), etc.? Se buscamos a paz nos alucinógenos que destroem a nossa paz e a da sociedade? Enfim, ainda não somos pacíficos e, não será a roupa que nos fará diferente, mas seguir o: AMAI-VOS COMO EU VOS AMEI; FAÇA AO TEU PRÓXIMO O QUE GOSTARIA QUE ELE TE FIZESSE; PERDOAI OS VOSSOS INIMIGOS; RETRIBUA O MAL COM O BEM; etc tc etc.
A paz é fruto que surge em momento próprio, após a germinação e desenvolvimento do bem no coração." - Joanna de Ângelis
"Sem paz, dentro de nós, jamais alcançaremos os círculos da paz verdadeira." – Emmanuel
Pensemos nisso!


Texto de Rudymara

ANO NOVO E VELHAS ATITUDES



Após a festa de Natal vem a de Ano Novo, onde muitos esquecem ou não buscam o sentido do Natal e cometem abusos dizendo estar comemorando o Novo Ano.
Depois vem o carnaval, onde muitas pessoas também abusam e transgridem as leis morais cristãs de todas as formas: sexo desregrado, gravidez indesejada, aborto, doenças sexualmente transmissíveis, mortes no trânsito causado por desrespeito às leis de trânsito, alcoolismo e outras drogas...
Dia seguinte ao término do carnaval, é a quarta-feira intitulada de cinzas, onde muitos mostram em seu semblante o arrependimento, por isso buscam templos religiosos para tomar cinzas, cujo simbolismo é para que as pessoas façam reflexão sobre o dever da "conversão", da mudança de vida, recordando a passageira fragilidade da vida humana e suas consequências nesta e em outra encarnação. A quarta-feira de cinzas é o primeiro dia da Quaresma católica, que é o período de quarenta dias que antecedem a festa da Páscoa, tempo de jejuar. Mas, o jejum a que se refere Jesus é de ordem "moral". Se quisermos nos renovar, é necessário combater nossas fraquezas, cultivando a Virtude e o Bem. E na Páscoa relembramos os últimos dias de Jesus na Terra, onde na sexta-feira muitos deixam de comer carne em "respeito" à Jesus.VAMOS PENSAR JUNTOS? Será que é este o respeito que ele espera de nós. E os outros 364 dias do ano? Quando entenderemos o sentido da vinda do Cristo a Terra? Será que estamos agradando Jesus com esta fé sem obras? Com atitudes não "muito cristãs"? Só com a vinda Dele já estamos salvos? Não nos enganemos. Jesus não morreu para nos salvar, Ele viveu para nos mostrar o caminho da salvação. A busca é individual e só acontecerá se cristianizarmos nossas atitudes. Então, como vemos o sacrifício do Cristo e de seus discípulos não aconteceu para admirarmos Suas bravuras ou para decorarmos seus ensinamentos e ficar por isso mesmo. A passagem do Cristo na Terra é mais que presépios, presentes, ceia, bacalhau, ovos de chocolate, paçoca e coelhinho. Alguém então perguntará: Então devemos acabar com a Páscoa e o Natal? Não. Devemos relembrar a vinda do Cristo todos os dias; santificar todos os dias, não somente a sexta-feira "santa" ou o 25 de dezembro. Utilizarmos as datas para intensificarmos a caridade ensinada pelo “crucificado” ou pelo “menino da manjedoura” e também nossa renovação interior. Mudar hábitos, eliminar vícios, pensamentos e atitudes negativos. Nós espíritas não somos contra a festa ou a alegria de reunir a família. Mas achamos que a festa de Natal deveria despertar em nós o desejo de fazermos o Cristo renascer em nossas atitudes e a da Páscoa deveria despertar em nós a vontade de nos libertarmos dos erros, das transgressões, para ressuscitarmos numa nova pessoa. Uma pessoa de atitudes nobres, cristãs. Mas, infelizmente, há quem acredite ser perdoado com simples ritual ou com penitências corporais. Por isso, na próxima festa, veremos as mesmas pessoas cometendo as mesmas transgressões. Como pedir que o mundo mude se nós não mudamos? A mudança do mundo começa em nós e só acontecerá quando seguirmos os ensinos de Jesus, TODOS OS DIAS. Despertemos!

Afinal, fé sem obras é morta.

Texto de Rudymara



MUNDO MELHOR SE FAZ COM PESSOAS MELHORES


Queremos um mundo mais justo, mais educado, com mais respeito, enfim, um mundo melhor. Mas, para que isto aconteça, devemos nos incluir, senão, nada vai mudar. Muitos pedem honestidade, mas não são honestos. Pedem mudanças, mas não mudam. Pedem direito, mas não dão o direito aos outros. Pedem que os políticos não sejam corruptos, mas não obedecem uma simples lei de trânsito ou se corrompem vendendo seu voto em troca de favor. Pedem "ordem", mas são usuários de drogas, que contribuem com a desordem. Pedem mais segurança, mas estimulam a insegurança quando compram produto de roubo. Muitos jovens saem às ruas pedindo honestidade mas colam nas provas escolares, não devolvem o troco que recebem a mais, compram gabarito para passar em vestibular ou concursos públicos. Pedem ordem mas não organizam suas notas ou seu quarto. Pedem um mundo melhor mas, muitas vezes, não respeitam o mundo que vivem: jogam papel na rua, entopem bueiros com lixo, jogam pneus e outros nos rios e terrenos baldios, sujam e danificam banheiros e patrimônios públicos, deixam seu lixo no parque, na praia ou em algum lugar que lhe serve de lazer. Muitos acreditam que só a educação mudará as pessoas, mas não ensinam o filho a respeitar professores e funcionários, não buscam saber como está a nota e o comportamento do filho(a) na escola e fora dela. Pais que não brigam com os filhos quando estes tiram notas ruins ou desrespeitam regras ou professores, mas brigam com professores quando estes chamam a atenção de seus filhos quando ficam no celular ou dormem dentro da sala de aula e outros. Alunos rebeldes que discutem com professores porque querem que eles sejam permissivos, que os mimem como os pais. Pais que entram em justiça para passar o filho de ano mesmo sabendo que este foi mal em todas as matérias. Pais que pedem laudo médico para que a escola não exija "tanto" de seus filhos que, apesar do laudo, namoram, frequentam baladas e outros, enfim, pais que estão ensinando os filhos a serem mentirosos, preguiçosos, relapsos e irresponsáveis. Há quem vote na beleza do candidato, em quem está à frente das pesquisas, em quem o "cantor, ator, atriz" preferido está apoiando, em quem lhe fez algum favor e em outras coisas banais. Precisamos estar atentos, político que se presta a fazer favor, manipula vagas de emprego em balcão de emprego, vaga de internação em hospitais, distribui bolsa de estudo para quem, muitas vezes, pode pagar e outros favores e agrados, já mostra seu caráter. Enfim, estamos em fase de aprendizado, mas temos muito que rever, primeiro em nós e depois na nossa política. Nosso interesse pessoal e egoísta pode prejudicar um município, um Estado, uma Nação. Voto por interesse pode eleger políticos negligentes, corruptos que poderão causar danos irreversíveis na vida de muitas pessoas. Como disse Divaldo Franco: "A grande crise do Brasil é a de ordem MORAL", tanto da parte dos políticos como do povo brasileiro que quer levar vantagem "material", só para ganhar cargo, poder e dinheiro de forma desonesta. Embora muitos achem que seja "esperteza" isto se chama "desonestidade" e, um dia, prestarão contas com a lei divina e daí, entenderão que a "vantagem material" que levaram na Terra foi, na verdade, "desvantagem" no plano espiritual. O Brasil será o que o brasileiro for. Reforma íntima, já!


Texto de Rudymara

quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

ENFEITE A VIDA



"A vida é feita de alegria e tristeza, encantos e desencantos, lutas, perdas, ganhos e aprendizados. Nada é alegria sempre, porque moramos num mundo de provas e expiação. Mas a construção de momentos felizes depende de nós. Felicidade se constrói nos pequenos detalhes como num enfeite, num abraço, num sorriso, num presente inesperado, no perdão, num gesto de carinho, numa palavra de conforto ou elogio e tantos outros gestos que fazem a diferença. Construa seu momento feliz, principalmente buscando fazer a felicidade de alguém. Feliz Natal! "

Rudymara



NATAL COM JESUS



JESUS, o nosso Noel de todos os dias. Ele nos presenteia com sua presença nos momentos bons e ruins; amparando, aconselhando, acalmando e ensinando o caminho que nos levará à prática do verdadeiro amor que é, fazer aos que convivem conosco neste planeta, o que gostaríamos que eles nos fizessem. Jesus não veio nos salvar, veio mostrar o caminho da salvação. Só quem segue Seus passos, encontra este caminho. Mas, salvo do que? Salvo de dores e aflições porque, quem segue seus passos, não terá o que resgatar. Então, JESUS é nosso maior e melhor presente. Ele é a luz do mundo, o caminho, a verdade e a vida, é o guia e modelo a ser seguido. Quando compreendermos isto, Jesus terá renascido na manjedoura de nosso coração daí, construiremos dias felizes e o mundo será melhor.

Texto de Rudymara




quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

NÃO SE MATE, VOCÊ NÃO MORRE!


Joanna de Ângelis alerta sobre as consequências do suicidio no livro "Após a Tempestade": "Aqueles que esfacelam o crânio, reencarnam com idiotia, surdez-mudez, conforme a parte do cérebro afetada; os que tentaram o enforcamento, reaparecem com os processos de paraplegia infantil,; os afogados com efisema pulmonar; tiro no coração, cardiopatias congenitas irreversíveis; os que se utilizam de tóxicos e venenos, sofrem sob o tormento das deformações congênitas, úlceras gástricas e cânceres." 

É Joanna ainda que nos diz: "Espera pelo amanhã, quando o teu dia se te apresente sombrio e apavorante. Se te parecerem insuportáveis as dores, lembra-te de Jesus, ora, aguarda e confia."

Allan Kardec no livro "O Evangelho segundo o Espiritismo" , capítulo V, diz que: "A calma e a resignação adquiridas na maneira de encarar a vida terrena, e a fé no futuro, dão ao Espírito uma serenidade que é o melhor preservativo da loucura e do suicídio (...)"


Compilação de Rudymara




quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

ESTAMOS NAS MÃOS DE DEUS?




Não. Estamos em nossas próprias mãos. Ele nos mandou, através de Jesus, as regras que nos ajudaria a vivermos bem, sem dor ou sofrimento, se seguíssemos. Mas nós, seguimos as nossas regras. A regra do egoísmo, orgulho, ganância e falta de amor ao próximo. Muitos de nós não mede consequências para ganhar dinheiro e, com isso, prejudicamos muitas pessoas e até o planeta. Por isso, vemos pessoas sofrendo nas filas de hospitais, guerras, roubo, assalto, tráfico de drogas, corrupções, estelionatos, propinas, assassinatos, etc. Sem contar que nossos sentimentos ainda são de revidar agressão, intolerância, ódio, falta de perdão, impaciência, etc. Precisamos entender que todo sofrimento é o EFEITO de algo que CAUSAMOS anteriormente. Nesta ou em outra encarnação. Prestemos atenção em muitos filhos desviados do caminho do bem, geralmente são frutos de má educação, consequências de lares desestruturados, relapsos, negligentes, sem compromisso em passar exemplo de ética, moral e disciplina aos filhos. Muitos roubos e assaltos são para sustentar o vício e outros são porque pessoas compram produtos roubados incentivando o criminoso a continuar no crime. Muita gente desviando dinheiro da saúde, educação, transporte, etc., e até matando, de maneira indireta, muitas pessoas, em nome de sua ganância. Ora! É isso que aprendemos com os ensinamento do Cristo? A crise no mundo é decorrente da CRISE MORAL. A melhora do mundo começará quando melhorarmos o mundo que existe dentro de cada um de nós. Como disse Emmanuel: "A melhora de tudo para todos começa na melhora de cada um." Enfim, como disse Joanna de Ângelis "SOMOS HERDEIROS DE NÓS MESMOS", ou seja, estamos em nossas próprias mãos, sofrendo as consequências de nossas inconsequências. Deus ajuda quem se ajuda. Façamos nossa parte e tudo mais virá por acréscimo.

Texto de Rudymara