segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

CHICO XAVIER ABRE MÃO DE UM DONATIVO DE 22 MILHÕES DE CRUZEIROS PARA O LAR DA CARIDADE (HOSPITAL FOGO SELVAGEM)

Foto: <3 CHICO XAVIER ABRE MÃO DE UM DONATIVO DE 22 MILHÕES DE CRUZEIROS PARA O LAR DA CARIDADE (HOSPITAL FOGO SELVAGEM) <3

No dia 15 de maio 1955, Chico Xavier transferiu o donativo de 22 milhões de cruzeiros para o Lar da Caridade (Hospital do Fogo Selvagem), por generosidade de Dona Maria Auxiliadora Franco Rodrigues. Tal hospital foi construído pela amiga e incansável batalhadora Aparecida Conceição Ferreira. 
Poderia parecer estranho para alguns que Chico trabalhasse numa instituição e transferisse donativos para outra. Estas pessoas não sabiam que Chico era excelente investidor cujo objetivo não era enriquecer o grupo onde trabalhava e sim consolar e divulgar a Doutrina Espírita.
Seu talento mediúnico era também repartido, ele doava todos os direitos dos seus livros a várias editoras. Beneficiou diversas casas assistenciais com os donativos que recebia. Guiado por suas próprias ideias ou de seus mentores espirituais, a partir dessas atitudes de Chico muitos grupos espíritas nasceram.
Ele foi um investidor com visão no futuro espírita. Incentivava os grupos ao trabalho social e ao estudo da doutrina espírita por meio da Codificação.
Chico temia que houvesse um grupo materialmente poderoso dentro da Doutrina Espírita a ditar ordens. O Espiritismo não é uma religião hierárquica, portanto, não devemos formar dirigentes com objetivos autoritários. Nós espíritas não devemos obedecer por temor, mas sim, servir por amor. Um só rebanho, um só pastor... Jesus.

DO LIVRO: ATÉ SEMPRE, CHICO XAVIER
NENA GALVES
 

No dia 15 de maio 1955, Chico Xavier transferiu o donativo de 22 milhões de cruzeiros para o Lar da Caridade (Hospital do Fogo Selvagem), por generosidade de Dona Maria Auxiliadora Franco Rodrigues. Tal hospital foi construído pela amiga e incansável batalhadora Aparecida Conceição Ferreira.
Poderia parecer estranho para alguns que Chico trabalhasse numa instituição e transferisse donativos para outra. Estas pessoas não sabiam que Chico era excelente investidor cujo objetivo não era enriquecer o grupo onde trabalhava e sim consolar e divulgar a Doutrina Espírita.
Seu talento mediúnico era também repartido, ele doava todos os direitos dos seus livros a várias editoras. Beneficiou diversas casas assistenciais com os donativos que recebia. Guiado por suas próprias ideias ou de seus mentores espirituais, a partir dessas atitudes de Chico muitos grupos espíritas nasceram.
Ele foi um investidor com visão no futuro espírita. Incentivava os grupos ao trabalho social e ao estudo da doutrina espírita por meio da Codificação.
Chico temia que houvesse um grupo materialmente poderoso dentro da Doutrina Espírita a ditar ordens. O Espiritismo não é uma religião hierárquica, portanto, não devemos formar dirigentes com objetivos autoritários. Nós espíritas não devemos obedecer por temor, mas sim, servir por amor. Um só rebanho, um só pastor... Jesus.

 
 
DO LIVRO: ATÉ SEMPRE, CHICO XAVIER
NENA GALVES
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário