quinta-feira, 25 de outubro de 2012

DIVALDO LÊ VÁRIAS VEZES "O LIVRO DOS ESPÍRITOS"

                        
Conta Divaldo: "Quando eu comecei o exercício da mediunidade - se hoje enfrento dificuldades, imaginem há 30 anos atrás o que é que eu era -, via os Espíritos, sentia-os, mas não compreendia o fenômeno. Certo dia apareceu-me um Espírito e disse-me:
-          Divaldo, você é médium, mas não é espírita, não é verdade?
Ao que confirmei:
-          Não senhor, não sou espírita.
-          Mas deve sê-lo! E a única forma de ser espírita é começar pelo começo: estudar O Livro dos Espíritos.
Eu nunca tinha ouvido falar em O Livro dos Espíritos, em 1948. Procurei-o muito até que o encontrei. Era um livro grosso, bem gordinho - porque os livros lidos engordam; aqueles bonitinhos, na estante, são para decorar, comprados a metro, ficam belos, lustrosos e magros. Quando o olhei, pensei, surpreso:
-          Meu Deus, será que eu vou aguentar ler este livro todo até o fim?
Porque eu estava acostumado a ler "Guri", "Gibi", o "Globo Juvenil", que eram as revistas da época. Como o Espírito me mandara lê-lo, tomei-o e o li. Quando deparei a letra miúda da "Introdução" comecei a saltar trechos que não me pareciam interessantes, tal a minha ignorância. Depois, tomava assim casualmente e virava diversas páginas. Acabei a "Introdução" em alguns minutos. No capítulo do "Prolegômenos", perturbei-me por ignorar o significado da palavra, que perguntei ao Espírito amigo e ele respondeu-me:
-          Compre um dicionário, porque o Espiritismo também é doutrina de cultura. À medida em que você conhecer o Espiritismo, melhorará o seu vocabulário, o seu conhecimento.
Comprei o dicionário, mas fui tão sem sorte que nele não havia a palavra "Prolegômenos".
Adquiri, então, um outro dicionário maior. Em dois dias, eu acabei de ler O Livro dos Espíritos. Quando o Espírito amigo me apareceu - ainda me lembro como hoje - indaguei:
-          E agora, qual o livro que devo ler?
Ele respondeu:
-     O Livro dos Espíritos.
-          Mas, meu irmão - esclareci - eu já o li.
Ele insistiu:
-          Leia-o de novo, Divaldo.
Pensei:
-          Vai ver que ele notou que eu saltei algumas páginas.
Voltei a ler a extraordinária obra. Fui descobrindo tesouros valiosos. Demorei dois meses ou mais e li-o até a última palavra. Quando o Espírito aparecer-me, disse-lhe:
-          Agora eu o li de ponta a ponta. Qual é o livro que deverei ler?
E ele:
-          Volte a ler com mais atenção O Livro dos Espíritos.
Obedeci. Durante a leitura eu tinha que parar para meditar, porque as respostas eram tão extraordinárias que me conduziam a demoradas reflexões.
Demorei-me quase um ano na leitura. Memorizei questões e detive-me a pensar.
Posteriormente, indaguei ao Benfeitor Espiritual:
-          E agora qual o livro que deverei ler?
Ele orientou-me:
-          Bem, agora você pode ler O Livro dos Médiuns, mas vai continuar estudando O Livro dos Espíritos até além da morte. Porque, à medida que você tenha tirocínio, melhor o entenderá. Se você aplicar cem anos da sua vida examinando o conhecimento geral à luz de O Livro dos Espíritos, os cem anos serão insuficientes para penetrá-lo na sua totalidade, já que ele é como a seiva e a síntese da cultura universal, que só daqui há muito tempo o homem entenderá em toda a sua profundidade."
 
 
 
 
 
 

4 comentários:

  1. No Espiritismo a educação é contínua sempre, porque o aprendizado não tem limites, e sendo este no emprego do bem servindo a causa do Cristo no amor ao Próximo.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde...
    Gostaria de saber se uma pessoa pode se tornar médiun depois de adulta, eu tenho sentido algumas sensações diferentes durante o meu dia, não é sempre que acontece e quando acontece são em momentos simples, como quando estão lavando louça, tenho 34 anos. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá....pede sim....mas nem toda sensação estranha é mediunidade "ostensiva" a ser desenvolvida. O momento de lavar louça é um instante que nos desligamos das coisas da casa e ficamos paradas ali mais tranquilas. Pode ser o momento de vc sentir a presença de algum espírito. Pode ser um familiar desencarnado, pode ser um espírito que está em sua casa por afinizar-se com um de vcs, pode ser um obsessor,etc. Pode ser um chamado para vc despertar sua espiritualidade, ou seja, para vc procurar algo que alimente seu espírito. Nós somos mt acomodados, mts vezes. Nos esquecemos de frequentar uma religião e trabalhar para o bem do próximo. Bom seria que vc frequentasse o dia do passe. Pense nisso, ok?......abraço

      Excluir
  3. Que a paz de Deus esteja em vocês!!Obrigada pelos ensinamentos!

    ResponderExcluir