segunda-feira, 2 de maio de 2016

NÃO ACEITAR A MEDIUNIDADE PODE OCASIONAR DOENÇAS?


 

O médium que se furta à mediunidade e que traz no seu hall de responsabilidade a mediunidade como instrumento para trabalhar suas negatividades, suas sombras internas. através da doença. Quando ele se furta, quando ele se nega a exercer a mediunidade ele fica por conta da lei de causa e efeito. E ao invés de ser um médium de curar os outros para curar os outros para curar a si próprio, ele vai se curar através da doença. Então, as doenças podem vir, não em função da mediunidade, mas em função dos débitos daquele espírito que negligenciou no uso do principal medicamento que ele deveria utilizar que é a mediunidade. Ele abriu maõ da mediunidade. Quantas pessoas estão aí com artrite, toda torta porque abriram mão de trabalhar com a mediunidade. Se abstiveram, por capricho, comodidade, preguiça, medo, e se tornaram irresponsáveis por não assumir a responsabilidade da atividade mediunida. Como conseqüência de própria lei que vige na vida de cada um, os débitos foram aflorando e ao invés de ser um médium da saúde para os outros, se beneficiando, elas procuraram e, vão encontrar, a saúde através de doença que se manifesta nela. Eu não estou dizendo que a mediunidade faz doença. Eu estou dizendo que a pessoa com débito que traa mediunidade para trabalhar suas encrencas, se não faz as doenças pelo automatismo da lei de causa e efeito surge porque a mediunidade não é aflição ou calvário, ela é uma aptidão neutra que eu posso usar para o bem ou para o mal, dependendo da minha ética. E se eu negligencio nesse uso ou abro mão de um compromisso antes de reencarnar que se me valeria dela para poder trabalhar o bem e transformando nossas energias e não faço, eu fico ao sabor das conseqüências da minha própria história espiritual, eu vou ter que experimentar doenças inevitavelmente.    
 
Alberto Almeida
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário