domingo, 31 de julho de 2016

MÉDICO DEBOCHA DE PACIENTE NA INTERNET



Um médico plantonista de um hospital de SP foi afastado do trabalho após ter uma foto sua publicada numa rede social com o título “Uma imagem fala mais que mil palavras”. Na foto, o médico mostra o receituário com o seguinte dizer: “Não existe peleumonia e nem raôxis”.
O QUE A DOUTRINA DIZ DISSO?
Que não precisamos crucificar o médico. Ele é jovem e, só a repercussão do ato impensado, já está fazendo com que repense sua atitude. Nenhum de nós está livre de cometer erro. Mas, podemos aproveitar o erro dele para nos servir de alerta para que não erremos também. 
A doutrina tem uma grande contribuição, que está no Evangelho segundo o Espiritismo, cap. VII, item, 13, que diz o seguinte para as pessoas inteligentes: 
"Não vos orgulheis por aquilo que sabeis, porque esse saber tem limites bem estreitos, no mundo que habitais. Mesmo supondo que sejais um das sumidades desse globo, não tendes nenhuma razão para vos envaidecer. Se Deus, nos seus desígnios, vos fez nascer num meio onde pudestes desenvolver a vossa inteligência, foi por querer que a usásseis em benefício de todos. Porque é uma missão que Ele vos dá, pondo em vossas mãos o instrumento com o qual podeis desenvolver, ao vosso redor, as inteligências retardatárias e conduzi-las a Deus (...) A inteligência é rica em méritos para o futuro, mas com a condição de ser bem empregada. Se todos os homens bem dotados se servissem dela segundo os desígnios de Deus, a tarefa dos Espíritos seria fácil, ao fazerem progredir a humanidade. Muitos, infelizmente, a transformaram em instrumento de orgulho e de perdição para si mesmos. O homem abusa de sua inteligência, como de todas as suas faculdades, mas não lhe faltam lições, advertindo-o de que uma poderosa mão pode retirar-lhe o que ela mesma lhe deu."
Pensemos nisso. Usemos nossa inteligência para o bem e tomemos cuidado com o orgulho e a vaidade!

Rudymara


OBSERVAÇÃO: não colocamos o nome e o rosto do médico porque nossa intenção não é humilhar ou prejudicar ninguém. Seria falta de caridade.



QUAL A FINALIDADE DO ESPIRITISMO?


QUAL A FINALIDADE DO ESPIRITISMO?

A finalidade do Espiritismo é auxiliar no progresso MORAL da humanidade. Então, embora ele precise de adeptos para ajudar nesta luta, ele não tem a intenção de converter ninguém. Muitos espíritas vivem pelo Espiritismo, mas nenhum vive dele. Nossa finalidade é colocar os ensinamentos na vida de quem frequenta as casas espíritas para que elas entendam quem são, o que estão fazendo aqui neste planeta, saber de onde vieram e para onde irão após a desencarnação. Para que busquem ser hoje melhores que foram ontem e que sejam amanhã melhor que estão sendo hoje. Por isso, o que mais importa para o espírita é a REFORMA ÍNTIMA, principalmente dele mesmo. Como disse Kardec: "reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que faz para domar suas más tendências."


Rudymara



SER BOM CIDADÃO COM OU SEM RELIGIÃO

SOMOS ALUNOS(AS) DA ESCOLA CHAMADA “TERRA”



Como aprendemos na doutrina espírita, cada um de nós está num grau de evolução, então, não podemos aguardar que todos tenham o mesmo pensamento e atitude. Fomos criados em datas diferentes e recebemos educação de forma diferente porque passamos por muitas famílias de encarnação em encarnação. Deus cria incessantemente, neste e em outros mundos. A Terra é uma das muitas escolas que há neste Universo e nós somos os estudantes dela. É como se cada um estivesse numa sala de aula, consequentemente, numa série diferente, conforme nossas aquisições evolutivas através das encarnações. Por isso, vemos dentro das religiões, da política, etc., atitudes diferentes. Umas denigrem o local onde convivem, outras enobrecem com suas atitudes e pensamentos. Por isso, por exemplo, encontramos fanáticos religiosos que, em nome de Jesus, Maomé, Abraão, e outros, cometem matanças, perseguições, humilhações e violências. E outros nos dão alegria, felicidade e força para prosseguir. No meio político acontece a mesma coisa. Em nome do poder, da ganância, do egoísmo, exploram o semelhante para enriquecer. Usam, muitas vezes, de violência, enganação e humilhação para alcançar o que almejam. Entre as pessoas há muitas discussões e desavenças para achar onde está o mal da religião e da política. Muitos acham que o mal social é a religião, outros acham que é este ou aquele partido político, forma de governo, etc., mas o mal está em quem toma conta de tudo isso, ou seja, no ser humano. Como disse Divaldo Franco: "A grande crise da humanidade é o ser humano, é a CRISE MORAL. Como disse Allan Kardec: “É pela educação, mais que pela instrução, que se transformará a humanidade.” 
Pensemos nisso!

Rudymara





terça-feira, 26 de julho de 2016

A IMPORTÂNCIA DA PALAVRA


Conta-se que Xanto, um rico senhor grego pretendendo oferecer um banquete aos amigos, ordenou a Esopo, seu escravo, que comprasse no mercado a melhor carne.
Esopo, que seria conhecido como um dos maiores sábios gregos, só comprou línguas, explicando que não há nada melhor do que a língua, que permite aos homens se comunicarem, favorecendo a vida social, as artes, o exercício da inteligência . . .
Xanto resolveu testar Esopo e ordenou-lhe, no dia seguinte, que comprasse o que houvesse de pior.
Para sua surpresa, o escravo tornou a trazer línguas. E explicou que a língua é a mãe de todas as brigas, das divisões, das ofensas, das fofocas, das separações entre membros de uma família, de grupos sociais, de países, de povos . . . 
Realmente, a língua, que representa a palavra falada, pode ser algo muito bom ou muito ruim.
Com ela podemos amaldiçoar ou abençoar, insultar ou elogiar, humilhar ou exaltar, dependendo do uso que dela façamos.



OBSERVAÇÃO DE RUDYMARA: Lembremos o alerta do Apóstolo Paulo quando disse: “. . . A língua é fogo. O homem é capaz de dominar todas as criaturas e tem dominado os animais selvagens, pássaros, bichos que se arrastam e peixes. Mas ninguém ainda foi capaz de dominar a língua. Ela é má, cheia de veneno mortal, ninguém a pode controlar. Usamos a língua tanto para agradecer ao Pai, como para amaldiçoar pessoas que foram criadas à semelhança de Deus.” 
Portanto, façamos da palavra, escrita, falada ou cantada, uma manifestação do bem, porque somos responsáveis pela influência que causarmos na vida das pessoas. Vamos construir, edificar, somar. O que sai do coração e da mente é força viva e palpitante, envolvendo a criatura para o bem ou para o mal, conforme a natureza da emissão. Jesus, por exemplo, não escreveu nada, mas deixou ensinamentos que dividiram o tempo em antes e depois dele. Hitler foi exemplo da palavra negativa. 
“A palavra - segundo André Luiz - é um fio de sons carregados de nossos sentimentos, quando falamos, cada qual de nós apresenta o próprio retrato espiritual passado a limpo.” 
E segundo o Mestre Jesus: “. . .a boca só fala o que está cheio o coração.”
Então, observemos do que nosso coração está cheio. 
Pensemos nisso!



domingo, 24 de julho de 2016

MACUMBA É PRÁTICA ESPÍRITA?



MACUMBA É PRÁTICA ESPÍRITA? Antes de tudo, MACUMBA é um instrumento africano de percussão e macumbeiro é quem toca este instrumento.
Mas, no sentido de trabalho espiritual, precisamos esclarecer que mediunidade não é propriedade dos espíritas. Há médiuns espíritas e médiuns que não são espíritas, são espiritualistas. Esse tipo de “trabalho” não se encontra nas Casas Espíritas, e sim em algumas casas espiritualistas. Seria incoerente falarmos de Jesus que ensinou a perdoar, amar o próximo e o inimigo, etc. e prejudicarmos alguém. Lembrando que, espíritos que pedem sacrifícios animais ou humanos, bebida alcoólica, charutos, comida, sacrifício e sangue de um irmão inferior (animal) ou mesmo humano, que participam de trabalhos de vingança ou outra maldade qualquer, precisam de esclarecimento cristão. Eles ainda estão apegados a coisas materiais e sentimentos inferiores. Os que buscam os que intermediam e o espírito que aceita tal trabalho estão contrariando a Lei de Deus. Respeitamos o livre arbítrio de cada um, mas, devemos advertir que não é uma prática espírita.
Se Espíritos resolvessem problemas, Chico Xavier, que foi muito mais merecedor que muitos de nós, não teria sofrido com doenças e problemas. Já que vivia em contato direto com eles. Então, sigamos o conselho do apóstolo Paulo: "Não creiais em todos os espíritos, mas examinai se eles são de Deus." (João 4:1). Examinemos se seus conselhos e pedidos agradariam a Deus. Então, Umbanda e Candomblé não são práticas espíritas e sim espiritualistas. Elas não derivam do Espiritismo, embora algumas utilizem alguns livros da doutrina espírita. Então, não forme sua opinião utilizando como base a opinião dos outros, principalmente a dos falsos profetas que pregam aos seus fiéis a mentira, o preconceito, a inimizade e até o desrespeito que, muitas vezes, chega à violência. Isto não é cristão. Busque conhecer para não confundir e julgar. 


Rudymara




quinta-feira, 21 de julho de 2016

COMO AMAR O INIMIGO?


Amar aos inimigos, não é, pois, ter por eles uma afeição que não é natural, uma vez que o contato de um inimigo faz bater o coração de maneira inteiramente diversa que o de um amigo. Mas é não lhes ter ódio, nem rancor, ou desejo de vingança. É perdoá-los sem segunda intenção e incondicionalmente, pelo mal que nos fizeram. É não opor nenhum obstáculo à reconciliação. É desejar-lhes o bem em vez do mal. É alegrar-nos em lugar de aborrecer-nos com o bem que os atinge. É estender-lhes a mão prestativa em caso de necessidade. É abster-nos, por atos e palavras, de tudo o que possa prejudicá-los. É, enfim, pagar-lhes em tudo o mal com o bem, sem a intenção de humilhá-los. Todo aquele que assim fizer, cumpre as condições do mandamento: Amai aos vossos inimigos.


Allan Kardec (O Evangelho segundo o Espiritismo)




ESPIRITISMO É COISA DO DIABO?


Esta afirmação ainda acontece por pessoas que ignoram o que seja o ESPIRITISMO. Elas fazem um pré-julgamento ou apenas repetem o que ouvem de outras pessoas. Mas, graças a Deus este número de pessoas tem diminuido porque já estão buscando mais informação e entendendo o pedido do Cristo que diz: “não julgueis para não serdes julgado”, “amai-vos como eu vos amei”, “faça ao outro o que quer que o outro te faça”, etc. O que muitos dizem é que é errado falar com os “mortos”. Mas, por que, por exemplo, quando um católico recebe uma mensagem de uma “santa”, que em vida (encarnada) foi uma freira, chamam de “revelação”, mas quando o médium Divaldo Franco recebe mensagens de Joanna de Ângelis, que também foi uma freira quando estava encarnada, é coisa do diabo? A “santa” não é uma morta também? Por que eles podem e nós não? Por que as mensagens dos evangélicos são atribuídas ao “Espírito Santo” e as nossas são do diabo? Lembremos que Jesus falou com "mortos" quando evocou Elias e Moisés (dono da lei que proibia a evocação de mortos) no Monte Tabor. Estes estavam materializados diante de Jesus e ninguém questiona. Mas, quando Chico Xavier fez materializações de "mortos" disseram e, muitos ainda dizem que é charlatanice. Se fosse errado falar com os mortos Deus não distribuiria mediunidade no dia de pentecostes como se encontra em Atos 2:17:18. Por exemplo: em Números, Moisés recebeu queixas de Josué que dizia haver dois homens profetizando (usando a mediunidade) nos arredores de Israel. Era Eldade e Medade. Moisés quis saber o que ambos faziam e ele foi informado que estavam curando, orientando, ajudando, etc.. Então, Moisés disse:
- Quem dera todo o povo do Senhor fosse profeta (médium) e que o Senhor pusesse o Seu Espírito sobre ele.
Portanto, o problema não é a mediunidade, mas o mau uso dela. Usemos nossa coerência e bom senso.
Pensemos nisso!


Rudymara






quarta-feira, 20 de julho de 2016

A PAZ COMEÇA EM NÓS



Como queremos paz se ainda revidamos qualquer contrariedade; se ainda nos satisfazemos com a vingança; se ainda não aprendemos a perdoar; se brigamos na fila do Banco, da lotérica, da padaria, etc.; se ofendemos alguém no trânsito; se discutimos com pessoas que torcem para outro time ou segue religião diferente da nossa; se agredimos quem tem orientação sexual oposta da nossa; se queremos impor nossa visão política ao outro; se usamos palavras humilhantes para nos referir a alguém: gordo(a), quatro olhos; burro(a), etc.; se buscamos a paz nos alucinógenos que destroem a nossa paz e a da sociedade... Enfim, ainda não somos pacíficos e, não será a camiseta branca que nos fará diferente, mas sim seguir o: AMAI-VOS COMO EU VOS AMEI; FAÇA AO TEU PRÓXIMO O QUE GOSTARIA QUE ELE TE FIZESSE; PERDOAI OS VOSSOS INIMIGOS; RETRIBUA O MAL COM O BEM; etc tc etc.

Rudymara




TENHAMOS BOM ÂNIMO


Jesus, horas antes da crucificação e sabendo que caminhava para o sacrifício, exclamou para os amigos: "Neste mundo sofrereis aflições, tende bom ânimo, eu venci o mundo". 
Jesus quis dizer: Neste mundo (de provas e expiações) vocês sofrerão aflições, mas não desanimem, eu venci o mundo (de provas e expiações), vocês também vencerão.
Explica Lacordaire no O Evangelho segundo o Espiritismo: “As aflições, os sofrimentos fazem parte do viver do Espírito mais próximo à animalidade do que da angelitude, pela sua imperfeição, ainda preso aos valores materiais, aos seus instintos. Todos os que vivem em mundos de expiações e provas passam pela dor e pelo sofrimento, pela sua própria condição de imperfeição moral, muito aquém do seu desenvolvimento intelectual. (...) Os sofrimentos, as atribulações próprias da Terra, devem libertar o Espírito de suas mazelas espirituais, oferecendo lições a serem aprendidas, pelo raciocínio e pela sensibilidade, a fim de que ocorram mudanças internas, no desenvolvimento das qualificações divinas que todos trazem em si.” 
Portanto, a dor faz parte do ensinamento e do crescimento e Jesus, como ensina a doutrina espírita, evoluiu como qualquer outra pessoa em outro planeta. E, quando ele alcançou o patamar de Espírito puro, Deus o incumbiu de ser o Governador do nosso planeta. Ele, então, participou de toda sua formação. Portanto, passou por um mundo como o nosso, de provas e expiação, superou as dores e aflições que há nela, e hoje está na condição de espírito puro, e nós também chegaremos onde ele está. Basta observarmos seus ensinamentos e sabermos sofrer as consequências de nossas transgressões. Como disse Lacordaire: “Saber sofrer é demonstrar seu amor e confiança em Deus e nas Suas leis; é ser humilde, considerando-se igual a todos os seus irmãos de humanidade, sujeitos à mesmas vicissitudes; é confiar na justiça divina, que não mantém privilégios, mas dá a cada um segundo suas obras. É agradecer a oportunidade de ressarcir débitos do passado distante ou próximo, libertando-se das consequências dolorosas que permanecem impressas no perispírito, incomodando o Espírito, que quer libertar-se dessas amarras que o prendem à vida material, para, mais facilmente, alçar vôos mais altos em direção a planos mais elevados.”
Então, só nos resta ter BOM ÂNIMO.

Rudymara



segunda-feira, 18 de julho de 2016

HONRAR JESUS


Não adianta fazer músicas para Deus ou Jesus, usar crucifixo no pescoço e parede, usar camisetas ou adesivos com frases evangélicas, tatuar Jesus, Maria ou frases evangélicas no corpo, determinar o sábado sagrado, não ser favorável à transfusão de sangue, usar determinado tipo de roupa, não cortar cabelo, comungar, carregar imagens, não comer carne na sexta-feira santa, batizar, crismar, pagar dízimo, casar-se em templos, frequentar templos religiosos, decorar Bíblia e/ou as obras básicas da Doutrina Espírita, tomar passe e continuar esquecendo-se das práticas morais, que são os que nos impede de cometer homicídios, adultérios, espoliações, calúnias, vingança, e de fazer mal ao próximo. O objetivo da religião é conduzir o homem a Deus; o homem não chega a Deus senão quando está perfeito. Não basta, pois, ter as aparências da pureza, é preciso antes de tudo a pureza do coração. Podemos seguir qualquer religião e seus cultos exteriores, mas não nos esqueçamos da reforma íntima, educando nossos instintos inferiores, e revendo nossos valores. Toda religião que não torna o homem melhor, não atinge seu objetivo.

Rudymara



domingo, 17 de julho de 2016

JESUS É O MÉDICO DAS ALMAS


Diz Divaldo P. Franco: "Muitas vezes Jesus aplicou a terapia para diminuir as mazelas humanas, contudo, sempre dizendo aos recém-curados: vai e não voltes a pecar . . . isto é, não se comprometa moral e emocionalmente, para que não lhe aconteça algo pior. Só existe doenças porque há doentes. No instante em que se renove interiormente, o indivíduo não terá mais doenças. Libertamo-nos de uma doença, sendo acometidos por outra, em virtude dos fenômenos cármicos, por nossas dívidas. O Espiritismo tem sido mais um consultório para atender corpos do que uma Doutrina de psicoterapia para libertar almas: não que isso seja negativo, mas não é fundamental. O médium curador é um indivíduo que possui uma energia típica podendo trabalhar nas células, fazendo com que a pessoa recupere o equilíbrio momentaneamente perdido. Poderá atuar no campo da degenerescência celular, contribuir na área psicológica, psiquiátrica, tendo como fundamento essencial trabalhar o ser como indivíduo integral, para, em se transformando, não ter necessidade de depurar-se através da dor e, ao contrário de sofrer, amar. As dívidas que tenha, resgatará pelo bem que realize e, não, pelas lágrimas que verta."




O MAL FAZ MAL



Tudo que fazemos, de bom e de ruim, retorna. Nesta ou em outra encarnação. Então, todo mal que fizermos a alguém, o primeiro a ser atingido somos nós. Porque a lei é de causa e efeito ou de ação e reação. Plantou? Tem que colher. 

Rudymara




VIVA E DEIXE O OUTRO VIVER



Quer ter o direito de exercer o seu livre arbítrio? Dê este direito ao teu próximo. Todos nós estamos em fase de aprendizado. Já fizemos coisas em outras encarnações que, se lembrássemos, nos envergonharíamos. Ainda hoje cometemos muitos erros. Nós e nossos entes queridos. Então, não estamos na condição de julgar as atitudes alheias. Pois, não gostamos que julguem a nossa. 

Rudymara



ALUNO MORRE EM SALA DE AULA DURANTE SESSÃO DE BULLYING HOMOFÓBICO


O caso aconteceu, essa semana, em uma escola politécnica de Moscou. De acordo com testemunhas, o jovem Sergei Casper, de 17 anos, era visto como um garoto diferente dos demais. Na maioria dos casos, essas pessoas são consideradas alvos prediletos dos praticantes de bullying. O jovem Gasper gostava de cantar, ouvir música, além de ser fã de artes. Era considerado um rapaz calmo, mesmo assim, durante muito tempo, ouviu muitas piadas a seu respeito por ser considerado gay pela maioria dos colegas.
Na última vez, seus colegas o amarraram no banheiro e tentaram esfregar seu rosto na privada, xingando-o por ser diferente dos garoto normais, após o fato, eles o carregaram até a sala de aula e lá o jovem foi vítima de novas piadas. De acordo com as pessoas que testemunharam o caso, seus colegas pretendiam fazer o rapaz virar um homem como os outros. Após colocarem um plástico filme em sua cabeça, o garoto também teve suas pernas e braços amarrados com um barbante. Durante um descuido, o jovem acabou perdendo o equilíbrio e bateu o pescoço em um canto da mesa de sua professora, que assistia às cenas, inerte, sem esboçar nenhuma reação.
Mesmo desacordado, o jovem era xingado por colegas com risos e gozações em sua volta. Mas a brincadeira acabou perdendo a graça, quando as pessoas presentes no local começaram a perceber que o rapaz não se mexia mais e então começaram a entrar em pânico. O diretor da escola resolveu chamar uma ambulância. Mas, quando os paramédicos chegaram no local,,o garoto já estava sem vida. 'Ele nunca fez mal para alguém. Os garotos batiam nele o tempo todo e achavam aquilo muito engraçado e, para piorar, tudo isso acontecia sob os olhares de professores e funcionários da escola e ninguém nunca tomou uma atitude para tentar impedir isso'', contou um ex-colega de Sergei, em entrevista para emissora RT.

OBSERVAÇÃO DE RUDYMARA: Esta frase foi marcante: "De acordo com as pessoas que testemunharam o caso, seus colegas pretendiam fazer o rapaz virar um homem como os outros." E pelo que vimos, os professores e funcionários achavam normal e concordavam com esta ideia. Mas, será que se fosse filho de algum deles, eles estariam de acordo com esta tortura? As pessoas costumam ser cruéis no julgamento da vida alheia e indulgente com a sua vida ou a dos seus entes queridos. Vendo adultos compactuando com este crime, observamos de onde vem a intolerância: DO LAR. Fatos como este mostram que temos muito que aprender sobre a lição que não faz parte do curriculum escolar: AMOR AO PRÓXIMO....CARIDADE....RESPEITO. Estas matérias devem ser ensinadas pela família. Ao invés de educar o filho para "FAZER UM HOMOSSEXUAL VIRAR HOMEM", preocupe-se em educar seu filho para não ser um ASSASSINO, como aconteceu nete caso. 

ATENÇÃO: Na foto do post está o irmão do menino.




PARTICIPE DA VIDA DE SEU FILHO


GRAÇAS A DEUS SOMOS DIFERENTES


Precisamos entender que, de encarnação a encarnação, trocamos de corpo físico, posição social, poderemos nascer em família, região, cidade, Estado ou país diferentes. Portanto, nós não SOMOS brancos ou negros, ricos ou pobres, etc., nós ESTAMOS temporariamente utilizando tais coisas. Portanto, aproveitemos as lições aceitando como ESTAMOS e, como as pessoas ESTÃO, tudo é passageiro e nossas atitudes determinarão nosso futuro. 


Rudymara




quarta-feira, 6 de julho de 2016

DIVERSIDADE



Precisamos aprender a respeitar o que o próximo pensa. Estamos confundindo as coisas. Estamos gritando por nossos “direitos” sem respeitar o “direito” do outro de pensar e agir.
A filha do apresentador Silvio Santos, Patrícia Abravanel, disse: “Acho que a gente tem que ensinar para o jovem de hoje que homem é homem, e mulher é mulher. E se por acaso ele tiver alguma coisa dentro dele que fale diferente, aí tudo bem. O que está acontecendo é que estão falando que tudo é normal, tudo é bonito, o jovem acaba experimentando coisas que pode vir eventualmente a se arrepender depois. Então eu sou contra ficar propagando em rede nacional que isso é uma coisa super... eu sou contra."
Ela foi chamada de homofóbica. Mas, ela não disse que odeia, repudia ou coisa parecida, apenas disse o que pensa sem ofender ou convocar ao ódio. Então, as pessoas não podem discordar do pensamento alheio? É uma imposição? Já vi hetero ficar indignado ao ver um casal gay se beijando, como já vi gay sentir o mesmo ao ver um casal hetero se beijando. É normal expressarmos o que sentimos sem sermos homofóbicos ou heterofóbicos. Ora! Acho que podemos conviver sem desrespeito, agressividade, imposição, confronto, provocação, etc., de ambas as partes. Podemos não gostar de cebola, no entanto, devemos respeitar e conviver com quem gosta e vice-versa. E isso deveria se estender para outros assuntos polêmicos. Isto é o princípio do “amarmos uns aos outros como Ele nos amou.” Afinal, Jesus sabia a falha moral de cada um que conviveu com ele, mas não discriminou ninguém. Comeu na casa de um explorador do povo, defendeu uma prostituta, escolheu 12 apóstolos para Lhe acompanhar e dar continuidade aos seus ensinamentos, sabendo que cada um deles tinha seus defeitos. Mas, também não obrigou ninguém a seguí-Lo ou aceitá-Lo. Então, se Jesus é nosso guia e modelo a ser seguido, está mais do que na hora de observar seus ensinamentos para aplicá-los no dia a dia, em todos os lugares e com quem estivermos. 


Rudymara 




terça-feira, 5 de julho de 2016

COMA

  



O que se passa com os espíritos encarnados cujos corpos ficam meses, e até mesmo anos, em estado vegetativo (coma)?

Seu estado será de acordo com sua situação mental. Há casos em que o espírito permanece como aprisionado ao corpo, dele não se afastando até que permita receber auxílio dos Benfeitores espirituais. São Pessoas, em geral, muito apegadas à vida material e que não se conformam com a situação.
Em outros casos, os espíritos, apesar de manterem uma ligação com o corpo físico, por intermédio do perispírito, dispõem de uma relativa liberdade. Em muitas ocasiões, pessoas saídas do coma descrevem as paisagens e os contatos com seres que os precederam na passagem para a Vida Espiritual. É comum que após essas experiências elas passem a ver a vida com novos olhos, reavaliando seus valores íntimos.
Em qualquer das circunstâncias, o Plano Espiritual sempre estende seus esforços na tentativa de auxílio. Daí a importância da prece, do equilíbrio, da palavra amiga e fraterna, da transmissão de paz, das conversações edificantes para que haja maiores condições ao trabalho do Bem que se direciona, nessas horas, tanto ao enfermo como aos encarnados (familiares e médicos).


Emmanuel 

domingo, 3 de julho de 2016

DESIGUALDADE SOCIAL NA VISÃO ESPÍRITA



Embora muitos sonhem com a igualdade social, segundo a visão reencarnacionista isso não é possível. Por que? Porque os homens “não são igualmente inteligentes, ativos e laboriosos (trabalhadores)."
Mas, se conseguíssemos dividir a riqueza do mundo em partes iguais, caberia uma parte mínima e insuficiente para cada um. E se todos recebessem esta parcela mínima, não haveria uma pessoa que tivesse dinheiro suficiente para financiar o progresso científico; nós nos acomodaríamos e não nos esforçaríamos a buscar novas descobertas. Por que tanto esforço, estudo, pesquisa, se ganharíamos todos a mesma coisa?Se fosse o contrário, se todos ficássemos ricos, onde haveria tanto dinheiro para todos? Quem seria empregado de quem? Ninguém, pois todos iriam querer ser patrões. Ninguém iria querer trabalhar na lavoura, na produção de uma fábrica, etc. Onde encontraríamos mercadoria para comprar, se não tem quem produza? 
A riqueza e a pobreza são testes que Deus nos impõe. Ora nascemos ricos, ora pobres.
Há ricos que não usam sua riqueza para ajudar seu próximo, que não se satisfaz com o que tem e quer mais ou usa seu dinheiro para fazer maldade ao próximo ou para si mesmo (jogos, bebidas, etc.). E muitas vezes buscam a riqueza prejudicando o próximo, lesando a lei dos homens e a de Deus. Como disse Jesus: “De que vale ganhar o mundo e perder sua alma.” 
Há pobres que não se conformam com a pobreza e tentam buscar a riqueza, lesando o próximo, transgredindo, assim, a lei dos homens e a de Deus, como: roubando, assaltanto, vendendo drogas, dando golpes, etc. Quem age assim esquece que quando lesamos o próximo, somos o primeiro a ser lesado. Há os que buscam a fuga da pobreza, através do suicídio direto (tiro, envenenamento, se jogar na frente do carro, etc.), e do suicídio indireto e lento (as drogas, como: maconha, cocaína, bebidas alcoólicas, etc.). 
Muitos de nós já foi rico, e talvez não tenhamos feito bom uso da riqueza. E para não nos prejudicarmos novamente nesta encarnação, Deus nos mandou pobres, e vice-versa.
Muitos de nós, talvez tenha pedido para vir pobre, como prova. E ao reencarnar, nos esquecemos, daí nos revoltamos. 
Portanto, se olharmos somente para esta vida, diríamos que Deus é injusto. Mas, o Espiritismo, nos esclarece que este planeta é um planeta de felicidade incompleta, onde muitos buscam a felicidade completa nesta vida e lesando o próximo. Plantando assim, a sua infelicidade futura. E para muitos a felicidade está em ter riqueza. Se fosse assim, os ricos não teriam problemas. Como a felicidade neste planeta não é completa, aqui todos choram, do magnata ao miserável.
Observemos alguns exemplos:
Exemplo 1: No livro Memórias de um suicida, o espírito Jerônimo, que se matou com um tiro no ouvido porque sua empresa faliu, deixando esposa e filhos em situação difícil, reencarnou em família rica, com o propósito de não formar família, montar uma instituição para crianças órfãs, e ir à ruína financeira novamente, para ter que lutar com coragem, ou seja, seria um teste para ver se ele não cometeria suicídio novamente. 
Exemplo 2: J. Raul Teixeira conta em uma de suas palestras que um dia quando estava indo almoçar viu uma mulher revirando lixo e separando alimento. Ele ficou com pena e seu mentor apareceu e contou que na vida passada ela foi um famoso político brasileiro, ainda hoje muito conceituado, e que por ter prejudicado tanto o povo, tinha reencarnado numa condição miserável, devido ao mecanismo do complexo de culpa que fez, após a morte do corpo de carne, no mundo espiritual (onde não conseguimos esconder nada, nem de nós, nem dos outros), voltando numa condição miserável para aprender a valorizar aquilo que ele tanto desprezara na vida anterior: as dificuldades financeiras do próximo. 
Exemplo 3: Disse Emmanuel através da psicografia de Chico Xavier no livro Na Era do Espírito: “. . . Muitas vezes, sonhamos para nossos filhos, no Mundo, invejável destaque na profissões liberais com primorosas titulações acadêmicas, mas é provável hajam renascido conosco para serviços de gleba (terra, solo), aspirando a adquirir duros calos nas mãos a fim de se realizarem na elevação que demandam. 
Então, riqueza e pobreza são testes que nos ensinam, de encarnação a encarnação, a lidar com uma e com outra situação fazendo com que nos coloquemos no lugar do outro. O problema não é, por exemplo, a ditadura, o comunismo, a democracia, etc., é quem toma conta de qualquer uma delas. A fonte de todo mal está no egoísmo, no orgulho e na ganância das pessoas. Muitos querem acumular e buscam ter bens materiais como se fosse seu, quando na verdade é empréstimo de Deus. Se fosse nosso levaríamos após a desencarnação. No entanto, só levamos o que acumulamos na alma. Quando nossas atitudes forem equilibradas e baseadas na lei de amor e caridade, os abusos de todas espécies cessarão por si mesmo.


Rudymara



NOS COLOQUEMOS NO LUGAR DO OUTRO


NÓS SOMOS A LUZ DO MUNDO

 
 
Quando o Cristo designou os seus discípulos, como sendo a luz do mundo, assinalou-lhes tremenda responsabilidade na Terra.
A missão da luz é clarear caminhos, varrer sombras e salvar vidas, missão essa que se desenvolve, invariavelmente, à custa do combustível que lhe serve de base.
A chama da candeia gasta o óleo do pavio.
A iluminação elétrica consome a força da usina.
E a claridade, seja do Sol ou do candelabro, é sempre mensagem de segurança e discernimento, reconforto e alegria, tranqüilizando aqueles em torno dos quais resplandece.
Se nos compenetramos, pois, da lição do Cristo, interessados em acompanhá-lo, é indispensável a nossa disposição de doar as nossas forças na atividade incessante do bem, para que a Boa Nova brilhe na senda de redenção para todos.
Cristão sem espírito de sacrifício é lâmpada morta no santuário do Evangelho.
Busquemos o Senhor, oferecendo aos outros o melhor de nós mesmos.
Sigamo-lo, auxiliando indistintamente.
Não nos detenhamos em conflitos ou perquirições sem proveito.
"Vós sois a luz do mundo" ─ exortou-nos o Mestre, e a luz não argumenta, mas sim esclarece e socorre, ajuda e ilumina.

Emmanuel
 

OBSERVAÇÃO: Jesus disse que todos somos a luz do mundo. Todos podemos clarear o caminho, varrer a sombra do caminho e salvar a vida de alguém. Uma boa palavra, um bom conselho, uma crítica respeitosa e construtiva, uma boa mensagem, enfim, uma boa ação pode ajudar alguém. Sejamos aquele que clareia a mente, a vida de alguém...
 
 
 

 

NOSSOS SOMOS O SAL DA TERRA

 
 
Com essas palavras alegóricas, Jesus fala diretamente conosco, mostrando qual é a missão que nos cabe no mundo: “Vós sois o sal da Terra”. Uma das propriedades básicas do sal é a de realçar o sabor dos alimentos; comida sem sal é comida sem gosto. Precisamos colocar sal em nossa vida, pois do contrário a vida se torna insípida, isto é, sem sabor, tediosa.
(...) Quando nos tornamos sal da Terra, abandonamos a mediocridade, a preguiça, a insegurança e o medo, cujos comportamentos são a causa da grande maioria dos nossos problemas. Nossa autoestima também se fortalece, e realizamos todo o potencial divino que mora em cada ser humano. Quando somos o sal da Terra, passamos a ser colaboradores ativos de Deus e não críticos da sua obra.
Por tal razão é que na vida muita coisa vem para nós sem tempero. Nós é que precisamos colocar o sal na medida certa.
Tudo começa em mim. Eu preciso ser a mudança que desejo ver em minha vida.
Muitos querem uma vida melhor, mas não se tornam pessoas melhores.
Toda ação transformadora principia pela transformação de nós mesmos. Não adianta esperar pela mudança de fora sem a mudança de dentro. Nada muda se eu não mudo. Temos a liberdade de escolher no que desejamos transformar nossa vida.
(...) Como dissemos, a função do sal é realçar o sabor dos alimentos, portanto Jesus deseja ensinar que precisamos dar destaque ao que é saboroso em nossa vida, embora muitas pessoas insistam em realçar apenas as suas amarguras. Assim fazendo sempre estarão presas à infelicidade. Temos uma tendência quase obsessiva de frisar o que vai mal conosco, nos esquecendo de focalizar o que vai bem e com isso acabamos com uma sensação equivocada de que a nossa vida é uma droga, quando na verdade apenas uma parcela dela não está do jeito que gostaríamos. E esse estado emocional negativo não nos estimula a colocar o sal nas situações que ainda não são do nosso agrado.
Nós é que damos sentido às coisas.

José Carlos de Lucca
 
 

 

VIVA O EVANGELHO

 
Disse Jesus: "Quem lê, atenda."
O Evangelho para muitos virou amuleto, objeto para ganhar dinheiro, para discussão, para decorar seus versículos e capítulos, para fazer pedidos, mas o seu principal objetivo, que é fazer com que as pessoas leiam e atendam o que está sendo ensinado ali fica, muitas vezes, esquecido. Fé sem obra é morta. É preciso vivenciar fora do templo religioso o que aprendemos dentro dele.

Rudymara